terça-feira, 16 de maio de 2017

Mestre Alves, o homem que viu OVNIs na Ilha Barreta - Algarve

OVNIs na Ilha Barreta - Algarve 

Tema extraído numa reportagem da Notícias Magazine.
Nas buscas incansáveis para obtenção de respostas, encontramos pessoas que além de acreditarem no fenómeno OVNI, presenciaram algo de anormal nos céus.
Esta é a história do Mestre Alves, que diz ter visto OVNIs na ilha Formosa.

Fernando Alves, 68 anos, vive há três décadas na Barreta. 
É o único habitante da ilha algarvia. 
Pescador, vigilante de aves, salvador de náufragos e, segundo o próprio, observador de ovnis. 
Nas dunas da ria Formosa, instalou um reino só para si. 

O fabuloso destino do Mestre Alves, o único habitante da Barreta, ilha algarvia.

A principal leitura que o homem consome são livros sobre fenómenos extraterrestres. «Já vi vários ovnis aqui na ilha», declara. 
Segundo os seus estudos, há três tipos de seres a visitarem a Terra: 
«Os que nos odeiam, os que nos protegem e os que têm curiosidade de nos conhecer. 
São esses que às vezes levam humanos para as naves. 
É para fazerem experiências científicas.» 
Ele nunca foi raptado, mas diz que todos os anos, na Lua nova de agosto, andam ali uns aparelhos aéreos a sobrevoar a ilha Deserta. 
«São duas luzes muito focadas que se vão juntando e largam um foco vermelho. 
Já as vi eu e já as viram alguns pescadores da ria. 
Depois desaparecem a grande velocidade, muito mais rápido do que um avião ou um satélite.

Mestre Alves é o guardião da ilha, mas diz que ela não lhe pertence. 
«Se formos ver bem as coisas, eu é que lhe pertenço.» 
A vida que aquelas dunas lhe deram é a mais feliz que poderia ter tido. 
Sabe que o seu corpo não pode ser enterrado na ilha, mas já escreveu em testamento o seu último desejo. 
«Quero que plantem, ao pé da minha casa, cinco letras muito grandes, feitas de narcisos. »
 Um A, um L, um V, um E é um S. Alves. 
«Quero que cada uma tenha quatro metros de comprido, para até um avião conseguir vê-las. 
E não precisam de se preocupar com o gasto das sementes. 
Já as tenho aqui guardadas numa caixa, são das boas, chegam e sobram para cumprir este pedido. 
Quando estiver lá em cima no céu, quero olhar cá para baixo e saber que ilha é a minha.»

Aqui deixamos uma reportagem sobre o Sr. Fernando Alves, para conhecido desta ilustre pessoa acarinhada por inúmeras pessoas.
Trabalho e realização por Pedro Neves.

domingo, 14 de maio de 2017

OVNI: Avistamento em Lagos - Algarve

Ilustração
Localização - Lagos - Algarve

Data - 30 Novembro 2016 

Testemunha - Sr. Guilherme Ramos

Relato da testemunha...
Ao ler o artigo publicado sobre o avistamento de um Ovni em Messines, resolvi partilhar também a minha história.

No dia 30 de novembro, após passar 2 semanas a fazer yoga em casa, ao observar o céu à noite reparei numa estrela que se destacava ligeiramente das outras devido ao seu intenso brilho e tamanho superior ao das restantes estrelas que a circundavam.

Fiquei a contemplá-la por alguns minutos, isto quando, uma das estrelas que estava do seu lado (bem mais pequena e com menos brilho) começou a movimentar-se bastante devagar, e antes que ela "desaparecesse" do meu campo visual, resolvi chamar a minha mãe, para poder assistir ao magnífico momento que se estava a proporcionar em frente dos meus olhos, e limitei-me a virar-me de costas por uns meros segundos gritando por ela para vir à varanda, quando me viro de novo e olho para o céu, a estrela pequena tinha desaparecido do nosso campo visual e a estrela maior e mais cintilante que observava inicialmente estava a movimentar-se a uma velocidade estonteante, talvez 4 ou 5 vezes mais rápido do que um avião e no sentido oposto ao movimento da primeira estrela que se moveu. . . Ficámos a observar o fenômeno aproximadamente durante um minuto, até a estrela desaparecer no horizonte.

Apenas tinha uma luz, era branca, muito intensa, estava parada no céu, como se fizesse parte de uma das constelações, o seu brilho fazia-a destacar-se das outras, mas foi o seu tamanho que me chamou mesmo a atenção. Observei-a por 5 minutos, e simplesmente parecia uma estrela normal, até começar a acontecer o que já contei. . .

Felizmente a minha mãe veio a tempo de observar o mesmo que eu observei, foi mágico, foi sobrenatural, e fiquei aliviado na altura por ela estar do meu lado, pois se apenas lhe contasse o sucedido sem ela ter presenciado o mesmo que eu, dificilmente ela acreditaria e diria que era fruto da minha imaginação.

Não haviam luzes de várias cores, não haviam formas, não haviam ruídos. . . Simplesmente uma esfera luminosa que inicialmente estava parada e no fim percorreu todo o horizonte num minuto. .  .
Este acontecimento deu-se dia 30 de Novembro de 2016 em Odiáxere (Lagos) no Algarve também.

Desde esse dia a minha vida mudou muito, muito mesmo, mas felizmente mudou para melhor, arranjei um trabalho fantástico, e a vida tem corrido muito bem.

Antes desse acontecimento, já tinham ocorrido outros em dias anteriores, mas sem testemunhas, em chamas de velas e no meio de um descampado. . .

Em criança já tive outras experiências interessantes também, que envolvem também avistamentos no céu, e acontecimentos relacionados com certas espécies de árvores.

Tal como vós, sou um amante do oculto e ando atrás do conhecimento, da verdade, do que realmente somos e o que nos rodeia, e espero que a  experiência que partilhei convosco os ajude nas vossas pesquisas e nos vossos estudos.

domingo, 7 de maio de 2017

Objecto Voador Não Identificado em São Bartolomeu de Messines - Algarve

Localização - São Bartolomeu de Mesines 

Data e hora - 06/05/2017 - 21:30h

Testemunhas - Sra. Teresa Silva e filha.

Relato da testemunha...
Vivo em São Bartolomeu de Messines no algarve e tenho uma varanda virada para noroeste .
Hoje dia 6 de Maio pelas 21:30h vou à varanda e olhando à minha esquerda ( retefefiquei pela bússola ) a 240° SO°, vi uma luz branca parada que me parecia uma estrela mas mais intensa parada por cima dum monte ( porque SB Messines fica numa cova ) achei estranho porque nunca tinha visto uma estrela ali.
Voltei para dentro e passado uns minutos fui novamente ao terraço e ja nao vi essa luz branca , procurei a e por detrás das árvore ao longe na serra começo a ver luzes a brilhar e cintilar que iam desde o vermelho ,a amarelo ,azul ,verde
Mas deslocava e novamente deixei de o ver mais uns 10-15 minutos
Apareceu mais tarde a 300° NO muito afastado muito mais alto e mais longe . 
Vi com uns bons binóculos que tenho como apesar de tão longe e alto essas cores continuavam a brilhar com uma intensidade fantástica.
Foto do objecto luminoso
A forma dele parecia mais vertical ( tipo y grego) mas não posso dizer isso com certezas pois tinha se afastado muito e as luzes ao cintilarem e mudarem de cores vermelho em baixo amarelo em cima verde dos lados depois o azul e invertia tudo sempre a cintilar e foi se afastando nesse horizonte mais ou menos de 300° NO e foi baixando sempre até desaparecer no horizonte por detrás da serra!
Desde o primeiro momento tive a perceção do que era e para mim era um OVNI,
Chamei minha filha que também apaixonada por estes temas viu tudo o que eu vi. 
Foi deslumbrante para mim assustador pelo desconhecido mas apaixonante.
Nunca pensei algum dia ver o que vi esta noite!
Desde que o vi até desaparecer passaram uma hora mais ou menos
Gostaria de saber se tem conhecimento de alguém mais ter visto esta noite o que eu vi e se me podem esclarecer as minhas certezas.


Áudio e tentativa de captura de imagem das testemunhas com iPhone7.

Se observou o mesmo fenómeno queira partilhar connosco a sua observação, ou nos envie um email para ufo_portugal@sapo.pt
Ou deixe o seu testemunho abaixo nos comentários.
Qualquer informação adicional será bem vinda.

Durante todo o evento, não houve qualquer voo de aeronaves no local

Com o apoio do jornal: www.terraruiva.pt

Constelação perante data e hora em Messines
Após uma análise avançada pelo Sr. Bruno Gonçalves, metereologia amador, avançou no jornal "Sul Informação", que se tratava da estrela Vega da constelação de Lyra ou um drone.
Descartamos a estrela Vega por vários motivos!
A estrela Vega não emite colorações multicoloridas, não é conseguida essa proeza "registo" através de um iphone 7, além do mesmo fenómeno não ter sido visualizado novamente pela testemunha na noite seguinte além da mesma não ter o formato (Y)!
A estrela Vega é a quinta estrela mais luminosa no céu noturno, apresentando uma coloração azul e branco que se deve à sua constituição química de gases e poeira 'hidrogênio e hélio'.
De certo que em inúmeras situações as estrelas parecem apresentar variadas cores que se devem ao facto das ondas térmicas a baixas e altas altitude.
Tendo em conta nebulosidade nessa noite pela qual podemos constatar através de filtros adicionados no vídeo de forma a podermos ver efetivamente o que as imagens escuras nos ocultam.
É possível ver a luz da Lua 'quarto crescente', no canto superior esquerdo, refletido numa nuvem.
Logo a dificuldade na observação de muitos astros como também um registo em vídeo por um destes equipamentos que fica obestruido pelo excesso de luz.



A longa exposição de uma hora aproximadamente, descarta também a possibilidade de um drone vulgar, embora existam equipamentos desta natureza com a capacidade de voo entre 30 a 60 minutos.
Uma vez mais o formato Y não parece enquadrar neste estereótipo de equipamentos.

O objecto em questão teria de ter um tamanho considerável para conseguir o registo pela câmera do iphone.

Os único Satélites visíveis naquela noite SO/NO seriam: ENVISAT que ficaria fora de Campo de visão às 21 horas e 32 minutos, com a magnitude 5.07.
Pelas 21 horas e 40 minutos surgia o Satélite DELTA 2 R/B (1), com movimento oposto ao referenciado pela testemunha na observação.
Pelas 22 horas e 20 minutos, surge no horizonte o Satélite ATLAS CENTAUR 2, também com movimento oposto.

Terrestre ou não, a testemunha pode efetivamente ter presenciado algo de extraordinário "Objecto Voador Não Identificado", permanecendo a sua origem numa incógnita!

De salientar a observação do mesmo fenómeno nessa noite em Vila Moura e Vila Nova de Famalicão.
Não é a primeira vez que um objecto com este formato (Y), é reportado, fotografado em Portugal!


Esta é a resposta mais sensata para a observação da Sra. Teresa Silva.

Testes realizados com um iPhone 7 foram negativos na captura dos astros mais luminosos incluindo Vega!

Se observou este ou outro fenómeno queiram por favor entrar em contacto connosco (ufo_portugal@sapo.pt)


sábado, 6 de maio de 2017

Objectos Voadores Não Identicados sobre Lisboa - Vídeos Abril de 2017


Localização - Lisboa

Data, hora - 24, 30/04/2017 - 02:50h

Testemunha - Sra. Esmer Vilão

Relato da testemunha...
- Avistamento no dia 24/04/2017 pelas 02:50 de um objecto estranho que parecia próximo da ponte Vasco da Gama mas ele devia-se encontrar na direcção Porto Alto ou ainda mais longe !!!
Pois gravei por algum tempo, e passado algum tempo ele desapareceu e nunca mais consegui vê-lo como mostra o video.



Há um 2º Video gravado no dia 30/04/2017, onde avistei um objecto com uma cor vermelha parado entre as torres de vasco da gama ele esteve imenso tempo parado por isso me chamou atenção. 
Este objecto só saí quando um avião passou pela zona, ele apagou as luzes e arrancou para o lado esquerdo da imagem ou seja para zona do Tejo.



A camara é muito antiga (ainda de cassete) é uma Sony Steady Handycam Vision 360X eu usei o foco ao máximo de distancia toda que ela alcançava.

Gostaria de saber a vossa opinião.

O UFO Portugal infelizmente não conseguiu ter acesso ao histórico de tráfego aéreo do dia 24 de forma apurar a localização da aviação local.
Porém os vídeos não deixam de ser intrigantes.
Ficamos sem poder dar uma resposta plausível, drones seriam uma sugestão embora a luminosidade seja demasiado forte para um destes objetos.
Ficando a questão... O que faria um drone às três da manhã sobre Lisboa!
E qual o drone com a capacidade de voo como nos apresenta os vídeos.
Fica uma vez mais o mistério no ar.
Tire as suas conclusões.

Vamos aguardar por mais informações 😎

quarta-feira, 3 de maio de 2017

AGENTE DA GUARDIA CIVIL REFERE-SE EXCLUSIVAMENTE ÀS SUAS EXPERIÊNCIAS COM OVNIS

Quando estava realizando trabalho de vigilância dois trailers que transportam material militar, o autor deste artigo teve a oportunidade de ter um avistamento de OVNI intrigante.
A partir desse momento ele começou a realizar pesquisas entre o sujeito digno, trazendo casos marcantes de encontros próximos com uma luz não identificado.
Mas o mais surpreendente é que o agente Quevedo voltar a ser testemunha do incomum ...
Texto: Paco Quevedo

Foi em setembro de 1989, quando me juntei na minha primeira missão como um guarda civil profissional.
Naquela época, era completamente alheio a questões sobre OVNIs, uma vez que durante os três anos anteriores tinha sido exclusivamente para a minha formação como um agente da Guardia Civil.

Um dos meu primeiro servicos consistiu de escoltar o transporte especial, dois reboques que se moviam as peças para mísseis e explosivos a partir de Madrid para a base militar em Rota (Cádiz).
A 27 de setembro, em torno de 20:15 horas, um colega e eu assumimos o trabalho de acompanhamento na borda noroeste da província de Toledo com Madrid, apenas fora da urbanização Calypo Fado.
Em seguida, tomamos a quinta estrada nacional em direcção à fronteira com Cáceres.

Passado 21:30 pm, quando o sol se pôs e nós estávamos em frente à cidade de Oropesa, eles começamos a ver algumas nuvens soltas que mais pareciam nuvens de nevoeiro.
Entre eles eu estava descendo a visão de uma enorme lua vermelha no qual não tinha notado antes.
Fiquei impressionado com o seu enorme tamanho.
Por alguns longos minutos o que me chamou a atenção porque eu via nuvens vermelhas.
Para contrastar os meus pontos de vista, perguntei ao meu companheiro, um cabo e, portanto, meu superior na época: "Você viu a lua estranha, cabo?". Ele exibindo sua seriedade característica e com algum desdém, respondeu de maneira abrupta: " É a Lua. Mais vermelha ou branca, é sempre a Lua. Dirige e chegar até a velocidade! ". Ele estava certo, não percebendo que estava circulando a uma taxa mais lenta do que o pretendido.

Descoberta surpreendente
De qualquer forma, vi a novamente cercada por um halo estranho, antes de desaparecer á minha esquerda atrás de uma nuvem que parecia ter franjas longas.
Através do espelho retrovisor, vi que os ocupantes de um dos caminhões militares também assistiu e falava para o outro.
Quando chegamos ao local combinado, onde aguardamos por outro carro da Guarda Civil para aliviar -nos nas tarefas de escolta, parei o carro e fui para mais perto dos ocupantes do trailer, mas depois de tudo o Cabo adivinhando as minhas intenções, foi ao meu encontro para pedir -me para voltar ao veículo e ficar atento ao rádio, poderíamos recebeu qualquer aviso.

Dias depois verifiquei num calendário lunar naquele dia não poderia ter observado a Lua, porque não era visível no momento em que o objeto voador foi avistado.
Essa descoberta me deixou muito preocupado.
O que era o que tínhamos contemplado?!
Para piorar a situação, dias depois, vi uma história no programa Weekly Report (Televisão Espanhola) em que falavam no pouso de um OVNI em plena luz do dia narrada na cidade russa de Voronezh no mesmo dia 27 de setembro de 1989.
Para piorar a situação, o objecto não identificado era uma esfera vermelha.
Seria a mesma aeronave que vi?  
Lamentou não ter definido melhor nos detalhes ou ter conhecimento do fenômeno OVNI.
O que ficou claro é que eu não tinha visto a lua, mas sim um objeto voador não identificado.

Por falta de respostas, comecei a recolher informações sobre ufologia.
A mudança do destino levou-me a concordar com um companheiro de profissão.
Houve uma noite, quando estávamos prestes a sair em patrulha, perguntei ao soldado de "serviço pela cédula", de modo a verificar excursões ou pedidos espaciais.

Ele disse que estava no carro, dentro do porta luvas.
Quando fui pegar a cédula, percebi que eu tinha guardado uma publicação esotérica do mês julho!
Perguntei sarcasticamente o que fazia ali aquela revista?
Ele atrapalhado parecia uma criança tipo apanhada a fazendo travessuras.
"Se você não contar a ninguém, só você e eu sabemos", disse ele em voz baixa, séria.
Eu não poderia deixar de rir.
A verdade é que eu estava contente com a descoberta.
No início, meu parceiro ficou chateado, mas quando eu lhe disse que estava muito interessado nos OVNIs e eu mesmo andava a recolher informações sobre o assunto, ele mudou de atitude.

Antes de contar a minha experiência, perguntei de onde veio o seu hobby.
Ele me olhou muito sério e me fez prometer não contar nada a ninguém.
Então ele honesto comigo. A primeira experiência mostrou-me significou uma surpresa para mim.
Justo no dia onde eu tinha visto a lua vermelha voando a 27 de setembro de 1989, o meu colega e sua esposa viram o mesmo objecto que eu na mesma área!

Julio e sua esposa foram naquele dia à cidade de Urda, mais de 100 quilômetros de Oropesa. Era cerca de 21:30h.
Foi quando observaram uma esfera no céu.
Ela tinha um tamanho considerável, embora muito distante deles.
Viam plenamente no horizonte direção sudoeste, na vertical da área em que eu estava fazendo a referida escolta.
Embora sem nuvens, névoa a bola exalava ao seu redor, como um fio de cabelo ou filamentos longos.

Perguntei se poderia ser um avião. Respondeu: "O que vimos, caro amigo, estava completamente vermelho e esférico era grande, mas distante, cercado por uma névoa.
Eu já assisti e vi milhares de aviões, de várias formas, e não era um avião.
"Nós vimos o OVNI durante alguns minutos, até que ele fez um movimento para baixo, se escondendo atrás de algumas montanhas a sudoeste.
I continuei a pressionar, "E se a lua?". Ele me olhou com amargura antes de tomar a palavra "lua também ser diferenciado de uma esfera vermelha.
Não insista se você não acredita, tudo bem, mas para de pensar que somos tolos ".
O avistamiento também em Julho é na verdade coincidência a mais e bate certo com a minha observação. “Foi mais do que surpreendente”.
Eu gostava de ouvir a sua história, e estou certo de que pode ser o mesmo objeto voador.
Eu queria dizer a minha experiência, mas decidi esperar um pouco, eu ainda queria ouvir a segunda história.
Júlio definiu o avistamento que acabara de narrar de "pequena história" que viveu em comparação com anos anteriores.
Ele disse que o evento havia mudado a sua vida e considera como verdadeiramente insignificante nós, humanos, em comparação com a vastidão do universo.
Desde então, ele começou a refletir sobre a razão para a existência e outras questões igualmente transcendentes ...

Houve uma noite fria no final de 1983, na prisão de alta segurança de Ocaña em Toledo, um grupo de agentes da Guarda Civil tinha acabado de começar o seu turno.
Em julho, ele tinha que ficar de guarda na portaria do canto sudeste.
Meia hora mais tarde, já estava entorpecido com o frio, uma vez que as cabines não tinham vidros.
Olhando para ambos os lados da parede exterior, quase dez metros acima do solo era relaxante a vista com a varredura do horizonte. Milhares de estrelas brilhavam no céu, mas foi particularmente uma estrela demasiado grande e demasiado baixa para ser uma estrela, mais parecia uma janela iluminada.
No entanto, nessa área não havia nada, apenas uma escola de vôo livre que não tinha torre ou edifícios altos.
Em câmera lenta, a luz começou a se aproximar de Júlio fazendo balanços suaves e alargando-se gradualmente.
Depois de alguns minutos, ele viu sua verdadeira forma como uma lâmpada iluminada com uma grande cúpula circular durante cerca de quinze metros de estrutura de diâmetro.
Os guardas gritavam, perguntando o que diabos era aquilo e como eles deveriam reagir. Dado o enorme tamanho do OVNI, Júlio decidiu se preparar para o pior. Mete a sua arma á cara e apontou ao objecto não identificado com a intenção de atirar, mas depois começou a sentir uma estranha paz interior e percebeu o quão ridícula era a atitude dele, então abaixou a arma.

presença majestosa
sentiu a necessidade urgente de ficar parado olhando para aquela transmissão dispositivo tão calmamente.
Ele observou cuidadosamente proporções e perfeição das suas formas.
A ausência de ruído, som e uma luz pura fez -lhe uma presença majestosa.
Ele flutuava não mais de cinqüenta metros acima do solo e cerca de trinta metros da parede exterior da prisão.
O OVNI era cercado por uma linha de azul - luz verde sobre um pé de largura.
No topo estava a poderosa cúpula transparente, iluminada por uma luz branca brilhante, mas não irritante irritante, excepto a parte da cúpula, o OVNI assemelhava ser de metal.

Devia ter toneladas de peso, no entanto, mudou-se em silêncio e com facilidade surpreendente, como se fosse "algo leve”.
No fundo três retângulos dispostos num triângulo perfeito.
Eles têm um metro de comprimento por dois pés de largura, um convexo aspecto e emitia uma luz de um fim branco, mas sem brilho.
Ele se assemelhava a luz sólida.
Ele se perguntou se eles seriam parte de seu sistema de propulsão ou talvez um pouso de trem dobrável.
Era tão harmonioso, suas formas tão perfeitas e movimentos delicados que se sentiu fascinado pela sua presença.
Júlio desejava tocar, e subir no objecto, falar com a tripulação.
Ele ainda tinha a sensação de estar sendo observado.
Durante uns cinco minutos, o OVNI permaneceu no local, apenas a trinta metros acima do solo e balançando suavemente.
Então ele começou a se afastar lentamente para o sul. Em várias ocasiões, ele deu um feixe de luz verde no campo, como um choque elétrico.
No final, a luz foi enfraquecendo e desapareceu na escuridão.
A observação total durou um quarto de hora da qual o silêncio foi absoluto.
Tudo terminou pouco antes das três horas da manhã.
Os guardas voltaram a gritar de um posto para outro, perguntando uns aos outros o que tinha acontecido com eles, mas ninguém tinha respostas.

SEGREDO DOSSIER
Como muitas vezes acontece em casos realizados por pessoal do exército ou das Forças de Segurança do Estado, o medo de que as pessoas dizem ter quando elas mesmas viram OVNIs.
Apenas um guarda mostrou entusiasmo de que eles tinham visto um disco voador.
Ele veio para o posto exultante e queria escrever num relatório para o que aconteceu com uma investigação aberta.
Ele mesmo estava disposto a depor perante a quem precisava.
Porém foi advertido por um superior.
O oficial aproximou-se dele, agarrou-o pelo braço e disse , "Se você quiser ficar na guarda não pode sair por aí dizendo que você vê discos voadores, filho.
Nós somos a Guarda Civil, que deve ser sã e defender a ordem, a lei e como você deve saber, os ovnis oficialmente não existem.
" Então o superior perguntou novamente: "Então você viu um disco voador? Você quer ir a Madrid para investigaram o caso?". E desta vez ninguém abriu a boca.
A Direcção Geral- abriu uma investigação reservada, cujo destino final era, aparentemente, a Força Aérea.
Era o que a brigada civil mais temia: os controles começaram a interrogar testemunhas sobre o que aconteceu, mas todos decidiram parar e evitar problemas.
Alguns diziam que era provavelmente algum tipo de avião, outros falaram de histeria em massa ... Qualquer desculpa para não a admitir o óbvio.

Oficialmente, naquela noite ele passou "sem intercorrências", mas Julio você nunca vai esquecer o que viu e sentiu.
Eu pedi cada detalhe e, em seguida, compartilhado com ele a minha experiência. A história do meu companheiro foi a última homenagem que ele precisava para me jogar na investigação do fenômeno OVNI.
Mais tarde, mudou o meu destino, mas nós continuamos a manter contacto. 

Crédito

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Avião da Alitalia quase chocou com OVNI

O caso divulgado pelo Ministério da Defesa britânico, ocorreu em 1991 e foi investigado durante anos pela Autoridade da Aviação Civil e pelos militares.
Acabou arquivado sem que se tivesse chegado a alguma conclusão.

É um estranho caso não esclarecido e só a divulgado. O Ministério da Defesa britânico revelou que, em 1991, um objecto voador não identificado passou a curta distância de um avião de passageiros da Alitalia que sobrevoava a cidade inglesa Kent.
O comandante Achille Zaghetti ficou tão assustado que gritou "cuidado, cuidado!" para o seu co-piloto.
O comandante do voo da Alitalia disse que viu o objecto voador não identificado (OVNI) - castanho e com a forma de um míssil - a passar a uns escassos 300 metros do seu avião, quando sobrevoava a cidade britânica de Kent, em 1991.
O caso divulgado em 2008 divulgado pelo Ministério da Defesa Britânico, foi investigado durante anos pela Autoridade da Aviação Civil e pelos militares, tendo acabado por ser arquivado sem que se tivesse chegado a alguma conclusão.

O mais estranho é que, logo após ter visto o OVNI, o comandante da companhia aérea italiana comunicou com a torre de controlo, que o informou de que o único objecto identificado pelo radar estaria a cerca de 10 milhas de distância do avião da Alitalia.
O avião, MCDonnell Douglas MD80 , seguia de Milão para o aeroporto londrino de Heathrow e levava 57 pessoas a bordo.
O dossiê sobre o assunto revela que uma estação de televisão local transmitiu a história de um rapaz de 14 anos, que afirma ter visto nessa noite um míssil a atravessar o céu a baixa altitude, antes de ter desaparecido entre as nuvens.
O incidente de Kent é um dos 19 casos sobre aparições de OVNI, ocorridos entre 1986 e 1992, que estão disponíveis no site dos Arquivos Nacionais da Grã-Bretanha.
Existem outros casos de passageiros de voos comerciais que dizem ter visto OVNI em 1991 quando sobrevoavam a Grã-Bretanha.
Entre os arquivos, agora revelados, consta ainda o relato de um piloto da Força Aérea americana que terá recebido a ordem para atirar sobre um OVNI que apareceu no seu radar quando sobrevoava East Anglia, no leste de Inglaterra.

Crédito: Expresso

Os extraterrestres existem e virão um dia até nós

O realizador de Alien, Ridley Scott, garante que acredita em extraterrestres, mais evoluídos que os humanos, e que nos vão encontrar um dia.

O cineasta de 79 anos está a preparar-se para lançar o sexto filme da série de ficção científica/terror "Alien", no próximo mês.
Citado pela britânica Sky News, Ridley Scott diz acreditar seriamente que não somos os únicos seres a habitar o universo.
"Os especialistas da NASA já disseram que existem entre 100 e 200 entidades que podem ter uma evolução semelhante à nossa neste momento.".
"São muito mais espertos do que nós e se alguém for estúpido o suficiente para desafiá-los, será eliminado em três segundos."
O seu novo filme aborda uma tripulação composta por vários casais que pretendem colonizar um novo planeta com parecenças com a Terra, mas o que se pensava ser o paraíso rapidamente se torna num pesadelo.
Scott diz que nunca se cansou de assustar os seus espectadores e afirma não ser facilmente assustado: "Não me assusto facilmente, tenho uma pistola de 9mm".
"Alien: Convenant" estreia nos cinemas a 10 de maio.

SIC Notícias

Será que não vieram já?!

Avistado OVNI em Lisboa

Localização - Lisboa

Data e hora - 07/01/2017 - 23:21h 

Testemunha - Sr. João 

Relato da testemunha...
Boa tarde, estou a escrever este e-mail porque quero saber se mais alguém viu o que eu vi e não sei como chegar às pessoas que possam ter visto. 
Falar com vocês ou divulgar a minha história num site português de ufos penso que é a única maneira de saber se mais alguém viu o que eu vi e ter assim 100% de certeza que foi real em vez de 99% se as caracteristicas do avistamento forem identicas.

Sou estudante de Engenharia, tenho 23 anos e adoro o céu, ver estrelas cadentes (meteoros), pelo que estou habituado a ver este fenómeno e conhecer as suas características sendo as mais relevantes o facto de deixar rasto, a maior parte das vezes a intensidade da luz do meteoro causado por estar a arder e a desintegrar-se variar e isto acontecer a alturas elevadas sendo que a 'bola de luz' em si ser bastante pequena quando vista do chão (no máximo com o diâmetro dum berlinde, um pouco maior que as estrelas). 
Além disso sempre fui bastante céptico em relação a ovni's, fantasmas e todo esse tipo de fenómenos e sempre achei que eram uma farsa.

Foi no dia 7 de Janeiro de 2017 às 23.21h, em Benfica mais concretamente entre o Fonte Nova e o Don Giovanni (por cima da segunda circular). 

Estava a vir de casa de uma amiga em direcção à minha depois de jantarmos e vejo uma bola de luz amarela/laranja intensa com o tamanho duma bola de basket (em comparaçao com o tamanho duma estrela que nem do tamanho dum berlinde chega a ser, aos nossos olhos) a deslocar-se a uma velocidade indescritivel (2segundos ou menos e desapareceu), sem barulho, sem qualquer tipo de rasto, sem qualquer variação de intensidade da luz, a uma altitude relativamente baixa, paralelo ao chão e o seu sentido era do monsanto para o estádio da luz sensivelmente. 
O meu primeiro instinto foi querer achar que aquilo era uma estrela cadente mas NENHUMA caracteristica batia certo: o tamanho - era grande demais, o facto de não ter rasto, a velocidade elevadíssima, a baixa altitude, a rota ser paralela ao chão e o facto de não variar de intensidade como se tivesse a arder. 
Isto acrescido ao facto de em Lisboa nunca ter visto uma estrela cadente devido à imensa poluição luminosa e de aquando desse avistamento ter vários candeeiros relativamente fortes a ofuscar-me a visão pelo que praticamente nem estrelas é possível ver quanto mais estrelas cadentes.
Fiquei em choque quando me apercebi que não podia ser um meteoro e tentei arranjar outras explicações razoáveis: um satélite, flares, um drone mas todas elas eram facilmente excluídas devido às caracteristicas do que eu vi. 
Não sabia o que tinha acabado de ver nem queria acreditar e isso assustou-me um pouco, fiquei nervoso sem saber o que fazer a seguir, então decidi ligar à minha amiga com quem tinha acabado de estar e contar-lhe o que tinha acabado de acontecer. 
Ela como me conhece bem, sabe que sou uma pessoa bastante racional e de confiança e não ia inventar aquela história do nada, e provavelmente pelo meu tom acelerado/nervoso a contar-lhe o que tinha acabado de ver e nao conseguia explicar, ela acreditou plenamente em mim e recomendou-me a ter calma e falar com alguem informado sobre o assunto ou pesquisar na net se alguem mais tinha visto e relatado o que viu no mesmo dia.


No dia a seguir pesquisei inclusivé no vosso site se alguem tinha visto ovni's no mesmo dia ou na mesma zona que eu e o único video desse dia (no vosso site, youtube, etc) era dum senhor em leiria que afirma que leiria é a 'meca dos ovni's de portugal' ou algo assim. 
Recentemente vi que esses vídeos foram eliminados e achei estranho mas tambem nao correspondia bem ao que vi, os videos dele eram luzes que acendiam e apagavam de várias cores e mais ou menos estáticas. 
Contei a colegas do meu curso de Engenharia e para meu espanto muitos suportaram o meu relato e disseram-me para falar com um professor nosso que pelos vistos também acredita nesses fenomenos mas eu achei melhor não. 
Continuei a pesquisar sobre o assunto ufo, vi muitos videos, e descobri um que se assemelhava muito ao que eu vi que é o video de jerusalem, mostrei aos meus colegas e tudo, mas depois vim a descobrir que era uma farsa.. 



Então aprofundei-me ainda mais no assunto e queria videos ou provas irrefutaveis e cheguei aos videos da NASA em particular da STS-48 em 1991 se nao me engano e muitos outros, da iss, em que eles cortam o live feed, outro video da marinha chilena que grava um ovni que liberta gases quando filmam em infra-vermelhos, relatos da MUFON e de muitas outras organizações viradas para o estudo deste fenómeno. 
E dei/dou por mim a acreditar veementemente que existem ovni's e que na minha opinião é IMPOSSIVEL serem fabricados pelo homem, nada construído pelo homem era capaz de se deslocar à velocidade do que eu presenciei e muito menos sem fazer o mínimo barulho. 
Era BASTANTE mais rápido que um avião supersónico. 
Penso que o que me desmotivou de partilhar esta história foi o facto de a única prova que isto aconteceu ser a minha palavra e não haver foto nem vídeo. 
Então escrevo isto com a esperança que alguém tenha visto o mesmo que eu, e que como eu, decidiu não falar sobre o assunto publicamente. 
Tirei uma foto do sitio exacto em que presenciei este avistamento e se tiver algum feedback estou disponivel para responder a qualquer pergunta que queiram fazer.




Fotos da localização vs observação da testemunha
Se observou o mesmo fenómeno deixe o seu testemunho abaixo nas mensagens ou queira entrar em contacto connosco via email ufo_portugal@sapo.pt 

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Uma campanha Kickstarter quer ajudar a encontrar a vida extraterrestre


Em fevereiro, uma equipe do Telescópio Espacial Spitzer da NASA anunciou uma descoberta histórica – sete planetas do tamanho da Terra em um sistema solar próximo, três dos quais estão na zona habitável da órbita de sua estrela. Foi o maior achado de planetas potencialmente habitáveis ao redor de uma única estrela, empolgando os cientistas, como também o público, sobre a possibilidade de descobrir vida extraterrestre.

Thomas Zurbuchen, administrador associado do diretorado da missão de ciências da agência disse:

A descoberta poderia ser uma peça significante no quebra-cabeças da descoberta de ambientes habitáveis, lugares que são conducentes à vida.

Agora, os astrônomos da Planet Foundation querem ajudar na procura de vida em exoplanetas próximos, procurando apoio através de uma campanha Kickstarter que foi lançada esta semana. Eles estão construindo uma série de telescópios numa montanha de 3 mil metros de altura na ilha de Maui, no Havaí.
Kevin Lewis, que trabalha na campanha, disse ao Digital Trends:

Estamos tentando conduzir este esforço acadêmico para encontrarmos sinais de vida em exoplanetas próximos e abrirmos isso para o público em geral.

Dividida em três fases – cada uma para que seja expandido o telescópio um pouco mais do que a última, os telescópios PLANETS (polarized light from atmospheres of nearby extraterrestrial systems) são especialmente projetados para observação de exoplanetas com características como o polimento avançado e espelhos ultrafinos.  Estas tecnologias fazem com que os telescópios PLANETS sejam únicos, reduzindo o brilho das estrelas e tornando mais visíveis as características dos exoplanetas – inclusive as bio-assinaturas, formações geológicas e talvez até mesmo sinais tecnológicos, de acordo com a campanha.

A primeira fase está na metade, com sua finalização estimada por volta de 2019.
Fundação PLANETS

Jeff Kuhn, membro da diretoria da Fundação PLANETS disse:

Despendemos todo o nosso histórico científico tentando compreender o nosso lugar no Universo.  A razão para fazermos ciência é a perspectiva – saber o quão grande o Universo é… não podemos pensar numa questão mais importante do que descobrir que, de fato, não somos a única civilização ou não somos a única forma de vida no Universo.
Reconhecendo que muitas pessoas oferecem apoio em troca de uma recompensa, a equipe do Telescópio PLANETS desenvolveu o ExoCube, um mapa 3D dos exoplanetas vizinhos adornados por uma esfera representando um destes corpos celestes. Os mapas e esferas estão disponíveis no Kickstater para doações de US$140.

Faltando um mês para o final da campanha, ela angariou mais de US$18,650 de sua meta de US$20.000.

terça-feira, 25 de abril de 2017

OVNIs no Algarve - Portugal

Matéria elaborada por: Dr. Luís Lourenço

Nesta secção vou narrar alguns casos ocorridos no Algarve. 

É importante referir que, seja em que região for, em Portugal ou no mundo, existem casos que não são reportados às autoridades seja porque as testemunhas não dão demasiada importância ao assunto, seja porque têm medo do ridículo, seja por outra razão qualquer.
Pessoalmente conheço diversos em que isso acontece: as testemunhas “retraem-se” até porque muitas vezes aquilo que viram podia não ser necessariamente uma nave extraterrestre mas sim algo que ficou apenas no plano do “não identificado” o que já não é pouco.

Por ser algarvio, dei prioridade, nesta secção, a casos ocorridos no Algarve.
Os casos são extraídos do livro Ovnis em Portugal (1978) de Joaquim Fernandes da editora Nova Crítica, Porto.

Algoz, Concelho de Silves 10/06/1960
O Sr. Carlos Sabino, alfaiate de profissão, dirigiu-se a Algoz, como era seu costume, assistir à emissão de televisão, que poucas pessoas possuíam na altura, sendo mais comum existir nos sítios públicos: sociedades recreativas e cafés. Despreocupado com as horas na conversa com os amigos, quando deu por si já eram três e meia horas da madrugada e pôs-se a caminho de Silves. Acompanhado por um cão, de nome “Filipe”, fez-se à estrada naquela noite de Lua Cheia.
No sítio de Peras, a pouca distância da povoação, viu o que a princípio supôs ser um automóvel.
Logo se alarmou devido à intensa luminosidade que se desprendia do objecto, um disco voador, e agachou-se, cheio de medo atrás de uma moita, observando as manobras de seis pequenos humanóides, «homúnculos» como lhes chamou o Diário de Notícias do dia 13/06/60, à volta do aparelho. Quanto ao “Filipe”, o rafeiro que o acompanhava, “fugiu a bom fugir!”, assustado com o que presenciara.
Minutos depois o estranho objecto elevou-se na vertical e desapareceu. Carlos Sabino aproveitou essa oportunidade para correr para casa, mas a cerca de 50 m da sua habitação foi outra surpreendido por um objecto voador, talvez o mesmo, que vasculhava o solo com um feixe de luz intensa, finalmente, o objecto desapareceu para não mais voltar.
Durante muito tempo as pessoas da região comentaram esta estranha história, até porque, segundo diziam, Carlos Sabino, sempre se mostrou uma pessoa séria, “amiga da verdade” e, inclusive, nunca gostou de desenvolver muito o assunto acerca do que vira naquela noite.
O seu pavor era real e foi testemunhado por muita gente.


Rio Alvor, Concelho de Portimão
Agosto de 1976
João Marçano, pescador, e Jorge Vidal Marçano, estudante, remavam na Ria de Alvor, ao romper do dia, quando viram surgir um estranho objecto que ao deslocar-se emitia um zumbido, sendo esse zumbido o que primeiro lhes chamou a atenção.
O objecto deslocava-se de Noroeste para Este, tinha cor verde, forma de disco com diâmetro estimado entre oito e dez metros, encimado por uma cúpula e com “luzes intermitentes à volta”, deixava atrás um rasto de chamas.
O objecto deslocava-se a muito baixa altitude e dava a impressão de estar a contornar o terreno.
As testemunhas ficaram com medo à passagem do objecto e até baixaram-se no barco quando aquele passou por cima deles.
A duração total da observação foi de 20 a 30 segundos e terminou com o objecto a afastar-se a grande velocidade.

Praia da Quarteira 25/08/1976
Várias pessoas cujas identidades permaneceram anónimas referiram ter observado cerca da uma hora da madrugada do dia 25 de Agosto de 1976 um objecto luminoso que se deslocava a grande velocidade e a baixa altitude em direcção a sul nesta praia algarvia.
O OVNI, segundo disseram, apresentava muitas cores, sendo a mais frequente ou visível de todas, o vermelho e expelia jactos luminosos.
Depois da passagem do objecto voador, uma das testemunhas resolveu telefonar para o Aeroporto de Faro para indagar se havia ali conhecimento da aterragem ou descolagem de qualquer avião à hora em que o objecto foi visto.
Responderam que não, dado que as aeronaves que ali aterraram e descolaram o fizeram apenas até as 22 horas.
Alguns Casos Que Me Foram Relatados Pessoalmente
Uma senhora que conheço contou-me que viu um OVNI quando ainda era criança.
Era de aspecto metálico e tinha a forma clássica de disco com cúpula.
Vi que ela me descrevia aquilo que o Dr. Hynek chamava “objecto diurno” (é geralmente nesse tipo de visões que os objectos tendem a se apresentar “metalizados” sendo que à noite tendem a aparecer mais sob a forma de objectos luminosos).
Perguntei-lhe “você viu esse objecto de dia, não foi?” o que confirmou.
Ela tinha seis anos, viu o objecto e disse ao pai mas o pai não o viu a tempo ou não ligou.
O objecto desceu para uma quinta perto da casa deles e ela foi ver.
Teve que dar uma volta grande para entrar na quinta por causa de uma cerca e o objecto já não estava lá.
Perguntei-lhe se tinha deixado marca de aterragem.
Ela disse-me que sim e fez um reparo interessante: achou que o objecto era pequeno. Respondi-lhe que o tipo de nave que ela viu – o clássico objecto discóide, comum em 38% das observações segundo o Catalogo Poher (Scornaux e Piens, 1978) costuma ser de pequenas dimensões pois são, ou parecem sugerir, naves de reconhecimento; distinguem-se das “naves-mãe” das quais, por vezes, são vistos a sair, e que, geralmente, apresentam-se cilíndricas ou em “forma de charuto” sendo por isso frequentemente chamadas na ovnilogia de objectos em forma de charuto ou objectos-charutoides.
No tempo dela, e isto foi outra observação interessante que ela fez, utilizava-se pouco a palavra ovni. 
“As pessoas usavam mais frequentemente a expressão disco voador”, realçou.

Numa das circunstâncias citadas acima uma senhora, mãe de um amigo meu, o seu marido, já falecido, entretanto, e amigos viram discos voadores.
Digo “discos voadores” porque em duas dessas circunstâncias os objectos TINHAM MESMO a forma de discos ou, como a senhora (não vou citar o nome dela) disse “pratos”.
Ela viu OVNIs em, pelo menos, três circunstâncias diferentes e da primeira vez o seu marido não acreditou nela pois não tinha partilhado a observação mas depois ficou surpreendido porque a notícia acabou por sair no jornal.
Em Portimão, a mãe e a irmã de um amigo meu viram, através da janela da sua casa, um objecto voador em forma de disco pairando por cima de um prédio vizinho e quase a aterrar em cima do mesmo.
Eram pessoas que nunca se interessaram muito pelo assunto dos OVNIs, antes e depois do acontecimento!

Estas são as verificações, que cada um pode fazer.
Se nos interessarmos o suficiente pelo assunto, e se formos intelectualmente honestos, as pessoas sentem-se à vontade para nos contarem as suas observações ou experiências com OVNIs. 
Elas não vão contar – e compreende-se o porquê! – a quem não quiser acreditar nelas, estiver predisposto a negar ou a fazer troça do assunto.
A “troça”, diga-se de passagem, é um mecanismo de formação reactiva. Significa que a pessoa que está a ser “espirituosa” sobre certo assunto está a deixar que o lado emocional tome conta do assunto.
No fundo, as supostas implicações do assunto a incomodam.
Insisto em que existência de testemunhas reais e fidedignas permite que o fenómeno OVNI não possa ser encaixado na categoria dos boatos, rumores ou mitos urbanos, como o pretenderam certos autores que, no fundo, demonstram um conhecimento superficial da ovnilogia.
Tudo parece indicar, portanto, que “eles”, sejam quem forem e venham de onde vierem, andam aí (!) 
Existe “qualquer coisa”, há um fenómeno a ser estudado.
Agora, resta saber o que é.

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Piloto aviador português viu um OVNI no Algarve

Enviado por: Roger Marsh, editor da MUFON e da openminds a 17 de maio de 2016

Um testemunho português residente em Faro, piloto aviador, relatou a observação de OVNI cruzado o céu, de acordo com o Caso 74679 da Mutual UFO Network (MUFON).

A testemunha estava fora de casa às 3 da madrugada a 13 de Setembro de 2015, quando o incidente ocorreu.

"Algarve, Portugal, o avistamento foi de um OVNI ", afirmou a testemunha.
"Irei utilizar frases da aviação para descrever as condições. 
Sou piloto à mais de 15 anos. ", acrescentou.

Descrição do objeto.

"Nenhum ruído, nenhuma mudança direcional, trajeto em linha reta que voa sobre a linha costeira em aproximação à pista 270 curso magnético.
O sol de setembro estava brilhando condições claras CAVOK.
Do lado onde o sol iluminou o objeto era branco e tinha uma forma como um micro plano Katana.
Na parte de trás parecia um pau de hóquei, como um aileron que não se movia.

A testemunha revisou a posição do objeto e a velocidade do solo.

"O objeto estava voando sentido oeste paralelo a leste à direita em direção ao aeroporto de FAO (o habitual tráfego comercial de saída) encaminhamento.
Isto significa contra a direção do tráfego comercial e um pouco acima da rota.
O objeto estava movendo-se com aproximadamente 250 KTS firmemente. "

A testemunha tentou manter o objeto à vista enquanto se movia.

"Enquanto eu corria atrás do edifício seguinte para segui-lo, estava fora de minha vista em ângulo aproximadamente 60 graus do horizonte diretamente sobre o centro de cidade de Quarteira, Portugal, sentido Albufeira."

A testemunha assegura que nunca tinha visto tal objecto.

"Conclusão: Temos uma pequena casa na área que tenho visitado de à 25 anos.
Durante este tempo nunca testemunhei tal objeto voando na área.
Também tenho certeza de que nenhum piloto consciente seria inresponsável, ao voar no sentido de uma área de partida de um aeroporto internacional, isso seria suicídio ".

Monique Lessan, da MUFON International, investigou e fechou este caso como Desconhecido.
O caso foi relatado à MUFON a 23 de Fevereiro de 2016.

"A visibilidade estavam boa", escreveu Lessan no seu relatório. "Isto significa que em uma escala de 10 milhas náuticas em torno do ponto não havia nenhumas nuvens ou o teto da nuvem até 10,000 pés / terra.
De acordo com a testemunha, o objecto veio do leste e dirigido em linha reta para o oeste na altitude constante.
Nenhuma luz de posição, nenhum ruído, nenhum brilho - nada.
A testemunha afirmou que enquanto passava sobre o edifício à esquerda, ele correu, para segui-lo, acabando por perder a sua visibilidade.
A testemunha ficou atordoada!
A testemunha disse que o objeto voava muito alto ou então era um objecto pequeno, mas podia vê-lo claramente com os olhos.
A testemunha também pensou que fosse a ISS, um Satélite ou similar, mas esse tipo de objetos, você não seria capaz de vê-lo tão brilhante dia com os olhos nus.

O investigador concluiu o caso.

"A testemunha parece ser profissional e confiável.
Tendo sido um piloto de longo tempo - mais de 15 anos - ele é muito específico com o seu cálculo e conclusões.
Depois da minha investigação poderei colocar a possibilidade de um UAV Drone. "


Aeroporto Internacional de Faro 
O mês de Setembro do ano 2015 em Portugal revelou alguma actividade.
Veja...

Braga

Lisboa

Porto

Entre outros casos isolados que não nos são diretamente reportados...

Praia de Quiaios - Figueira da Foz

Vila do Conde                            ver estes três casos...

Praia da Rocha - Algarve

Só no ano 2015, o Ufo Portugal Network recebeu 31 casos que mereceram a nossa atenção e disponíveis no arquivo online.

Ufo Portugal Network Official partners of (ESUN) European Space UFO-Network