sábado, 21 de outubro de 2017

Ilha da Madeira: A minha mãe viu um OVNI

Eis um caso que nos chega em mãos pela autoria do Sr. Duarte Vieira.

O Sr. Duarte Vieira, residente na "Ilha da Madeira", tomou a sua própria iniciativa de não deixar morrer algo que ocorreu com um familiar seu.

" Queria partilhar com o mundo a experiência que minha mãe teve com um OVNI, ela tinha 22 anos hoje com 84 conta para o mundo sua história guardada por décadas ela queria partilhar pois vivemos numa Ilha onde no mapa do mundo somos um ponto minúsculo, Ilha da Madeira".



Não é de agora que o UFO Portugal Network, tem feito vários apelos para que nos façam chegar, histórias de avistamentos que continuam por ser divulgados.
Existem casos ainda guardados a sete chaves que merecem ser partilhados para com o público.

Casos esses de extrema importância para a Ovnilogia.
Um bem haja ao Sr. Duarte Vieira, por esta iniciativa.
Que outras pessoas tenham a mesma coragem de nos fazer chegar estes casos insólitos.

ufo_portugal@sapo.pt

“A vida é comum no universo”, diz José Rodrigues dos Santos



O novo livro do jornalista fala sobre a existência de vida inteligente em outros planetas.

O romancista que mais livros vende em Portugal revela os seus segredos de escrita e fala sobre os rendimentos que os livros lhe trouxeram.

Em ‘Sinal de Vida’, como nos seus restantes livros, existe a menção de que a informação histórica e científica é verdadeira.

Como faz a preparação para cada obra? José Rodrigues dos Santos

O que procuro fazer sempre é um jogo entre a ficção e a não ficção.
É uma história ficcional, mas o mistério é real.
Toda a informação científica ou histórica é real.
E os leitores gostam deste jogo, porque através de uma história que é interessante aprendem coisas verdadeiras.

-Só começa a escrever quando tem a pesquisa consolidada?

- Um romance meu começa com a ideia, depois vem a pesquisa, pode acontecer até que durante a pesquisa chegue à conclusão que não vou contar nada de novo e desisto.
Ou começo a descobrir coisas novas.
Aí vou consolidando a pesquisa, normalmente de vários meses.
Só depois é que estruturo o livro e o começo a escrever.

-Num mês lançou dois romances com mais de 1300 páginas no total…
Nos últimos anos tem lançado, pelo menos, um livro por ano.

-Como é que organiza o seu dia para escrever a este ritmo e, ao mesmo tempo, manter o emprego na RTP?

- Há pessoas que usam o tempo livre para ir ao café, ou para arranjar namoradas.
Eu uso o meu para escrever, porque divirto-me imenso.
E tenho outra vantagem.
Trabalho muito rapidamente e escrevo com muita facilidade.
Escrevo sem dificuldade dez páginas por dia.
Em dois meses aparecem logo 600 páginas.
Claro que há fins de semana e nunca são dois meses, acabam por ser três.
Mas a trabalhar a esse ritmo, e na verdade não é trabalho, é prazer, não é difícil.

-Num dia normal, a que horas começa a trabalhar nos livros e a que horas entra na RTP?

- Os meus dias são estruturados em função da época do ano.
No inverno é a altura que estou mesmo a escrever.
Acordo às sete e tal, tomo banho, e pumba, começo logo.
Depois almoço, escrevo mais um bocado, e vou para a RTP.
Na primavera tenho mais viagens de promoção.
No verão e outono faço leituras de pesquisa do próximo romance.
Acordo e estou a ler horas e horas.

-No final de ‘Sinal de Vida’, acredita que há vida noutros planetas?

- Hoje começa a haver a convicção entre muitos biólogos de que foi encontrada vida em Marte. E se foi encontrada em dois planetas vizinhos, é porque é comum no universo.
A questão é saber se a vida inteligente também está espalhada no universo.

Correio da Manhã

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

OVNI em Ponte de Sor Alentejo - Portugal?

Fenómeno inusitado é observado em Ponte de Sor.

A testemunha ( Sra. Dora Remigio ), conta que na madrugada 7 de Outubro estava na rua acompanhada do seu esposo e primos, pelas 02:40 / 03:30 horas, vislumbraram algo de estranho no céu.

Ao se aperceberem do misterioso fenómeno luminoso, através de binóculos puderam observar o objecto com outro detalhe.
Foi então que decidiu ir a casa buscar a camera fotográfica "Sony DSC -H400", da qual puderam efectuar vários registos fotográficos.
O registo fotográfico só foi possível através de estabilizador.

O objecto luminoso efectou diversos movimentos regressado depois ao seu ponto inicial o que foi de alguma forma muito estranho senão bizarro.
A Lua se encontrava no lado oposto do objecto, enquanto a observação decorria no quadrante Sul, perante a posição das testemunhas.
A Senhora Dora, conta que inicialmente pensou se tratar de algum planeta, mas a movimentação da luz levantou suspeitas e curiosidade.
Entretanto abandonaram o local com o objecto ainda sobre o espaço aéreo de Ponte de Sor.


Pelas descrições e uma breve análise nada aponta para Satélites ou Estação Especial Internacional, como também aeronaves.
Ficando muitas questões em aberto, sobre a presumível origem deste artefacto luminoso, que numa breve conversa com a testemunha inicialmente parecia uma discoteca de luzes até ponderar ser um planeta.

As testemunhas e o UFO Portugal Network, procura outras pessoas que tenham observado também o mesmo fenómeno.
Pode entrar em contacto connosco através do email ufo_portugal@sapo.pt

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Portugal: "Tomar" e os OVNIs

Normalmente este tema é ridicularizado na comunicação social.

Será que não passam de uma ilusão óptica?

Serão fenómenos da Natureza?

Ou serão os OVNIS uma realidade?

No concelho de Tomar parece que também existem testemunhos que afirmam ter avistado OVNIS.
O mais conhecido relato passou-se em 17 de Junho de 1977, sobre a Barragem do Castelo de Bode, onde o furriel da Força Aérea Portuguesa José Francisco Rodrigues, participava num voo de treino na naquela zona.
A certa altura avista à sua esquerda um objecto estranho que o leva a contactar a torre de controlo de Tancos para confirmar a presença de tal objecto no radar.
O piloto decide fazer uma manobra de aproximação que lhe permite, durante breves segundos, observar melhor aquele estranho objecto: tratava-se de uma semi-esfera negra, com 13 a 15 metros de diâmetro, com uma faixa de "janelas" com iluminação amarelada.
De súbito o objecto afastou-se, provocando uma grande instabilidade no avião, levando José Rodrigues a uma difícil manobra para recuperar o controlo. Mais ainda, a instrumentação de voo da aeronave ficou afectada após aquele bizarro avistamento.

16 de Julho de 1978, Tomar. Uma habitante de Tomar está á janela de sua casa durante a noite, quando vê de repente todas as luzes da sua rua a apagarem-se.
A 40 metros de sua casa, consegue ver um objecto que se assemelha a "uma espécie de moinho" que rodopia a uma grande velocidade.
De seguida o objecto desaparece em direcção aos céus, fazendo um ruído parecido com um sopro, voltando as luzes à rua.
No chão, onde se encontrava o objecto, ficaram marcas negras e, lamentavelmente, a testemunha sofreu várias paralisisas após o encontro.

Entre as 21H30 e as 22H de 2005, diversas pessoas, identificadas no relatório efectuado para o CEAFI encontravam-se na aldeia de Canto de Baixo, na Serra de Tomar, quando observaram umas luzes paralelas, vermelho-alaranjadas vivas que acendiam e apagavam por sobre a zona da albufeira de Castelo de Bode.
Subitamente, as luzes apagaram-se, vindo a reaparecer (?) num ponto luminoso sobre Tomar ou perto da cidade.
Era uma luz igual e grande que começou a descrever um arco, passando a uma forma de charuto, depois oval e por fim de quarto crescente (...).

Poucos minutos depois, as testemunhas viram aproximar-se simultaneamente, dois ou três objectos do Castelo de Bode e outros tantos de Tomar.

Fonte: Revista Insólito nº 36 Novembro / Dezembro de 1978

Tomar cidade

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Porque Stephen Hawking está aterrorizado com o projeto que procura vida alienígena

A partir de 2018, o METI começará a enviar mensagens para o universo na expectativa de entrar em contato com civilizações inteligentes.

Esta é uma estratégia inovadora da qual uma parte da comunidade científica discorda.

Para Hawking, nada de bom pode vir de contactar civilizações mais avançadas
Houve várias tentativas de se comunicar com seres inteligentes de outros planetas desde que iniciou a exploração do espaço. 
A primeira mensagem foi gravada a 19 de Novembro de 1962, quando cientistas da antiga União Soviética enviaram uma mensagem em Morse do Radar Planetário Evpatoria - localizado na Criméia - para Venus, com a palavra MIR ("paz" e "mundo" em Russo) e depois as palavras LENIN e CCCP (as siglas russas para a URSS). Então, entre outros eventos bem conhecidos, foi o lançamento do Voyager Gold Records em 1977, e mais no tempo, pesquisas constantes de sinais pelo SETI ( Pesquisa de Inteligência Extraterrestre , em Espanhol).

O fracasso do SETI, que em mais de 50 anos só poderia identificar o famoso WOW ! Signal , produziu uma diáspora desta organização e levou ao crescimento do METI ( Messaging Extraterrestrial Intelligence , Sending Messages to Extraterrestrial Intelligence ). A diferença básica entre um e o outro é que, enquanto o primeiro só quer "encontrar", isto é, perceber alguma comunicação, o METI procura gerá-la, romper com a passividade.

Os Discos de Ouro Voyager

É por isso que o METI, uma organização sem fins lucrativos com sede em San Francisco, começará em 2018 a enviar sinais para o espaço. 

Esta primeira transmissão de rádio apresentará mensagens relacionadas a conceitos básicos matemáticos e científicos da humanidade.

Para Douglas Vakoch, presidente da METI e ex-diretor do SETI, este é o caminho para "iniciar uma troca ao longo de muitas gerações" e ressalta como o principal motivo pelo desejo de "aprender e compartilhar informações".

"É muito tarde para se esconder o universo, então devemos decidir como queremos representar a nós mesmos. Os extraterrestres podem estar aguardar uma indicação clara de que estamos prontos para começar a falar".

Douglas Vakoch

Vakoch argumenta que devem arranjar "um transmissor poderoso como os usados ​​para estudos de radar planetário, como do Observatório de Arecibo". 

Arecibo, localizado no Porto Rico, já enviou sinais para o espaço desde 1974.

Para Vakoch, um dos erros do passado é que sempre foi sobre "cobrir tudo"; isto é, para dar muita informação, então agora estamos procurando "a abordagem oposta". 

Para aumentar as possibilidades de uma compreensão, é preciso "incluir um manual de instruções para que os alienígenas possam descodificar as mensagens com mais facilidade".

"Em vez de tentar comunicar com tudo, devemos nos concentrando em dizer algumas coisas de forma muito clara. Para as nossas primeiras mensagens, enfatizamos os fundamentos da matemática e da física".

Parte da comunidade científica teme um resultado catastrófico após o contato (iStock)

O primeiro passo da missão, diz ele, deve ser focado nas estrelas próximas, especialmente aquelas conhecidas por terem planetas em zonas habitáveis. No entanto, um grupo de cientistas de prestígio estão em total desacordo com esta missão, entre elas Stephen Hawking.

"Se os extraterrestres nos visitarem, o resultado pode ser como quando Colombo foi para a América, o que não era bom para os nativos americanos", disse Hawking.

David Brin, um astrónomo, filósofo e premiado escritor de ficção científica, comentou: "Tudo isto está muito bem se você está apenas se arriscando. Mas quando esses riscos são impostos aos nossos filhos e a toda a humanidade, é demais pedir Vamos discutir primeiro? "

O telescópio de Arecibo, em Porto Rico, já foi usado para tentar entrar em contato com a inteligência extraterrestre.

Para Lucianne Walkowicz, astrofísica no Planetário Adler em Chicago, o contacto também pode ter um fim catastrófico para a humanidade: "Existe a possibilidade de que, se enviarmos mensagens, com a intenção de atrair a atenção de uma civilização inteligente, teria em mente interesses positivos para nós "

Refere também à NBC: "Por outro lado, poderia ter grandes benefícios, como pode ser algo que acabe com a vida na Terra, bem como algo que acelere a capacidade de viver vidas de qualidade é tudo muito relativo".

www.infobae.com

Será que seres inteligentes não nos visitam já?


quarta-feira, 11 de outubro de 2017

OVNIs filmados a sobrevoar Albufeira "Algarve"

Não é a primeira vez que é registado em vídeo fenómenos aéreos anómalos no Sul do país, em especial no Algarve.
O vídeo em questão é minimamente curioso.
Video realizado a 13 de Agosto 2017.

De salientar que não se trata de um caso especificamente ou tencionalmente dirigido ao UFO Portugal Network!
Porém não nos passou despercebido, tomando a ombridade de partilhar esta, embora "pequena informação", para com o público em geral.

Relato da testemunha...



"Estava passeando com o meu cão, e quando olhei para trás para chamá-lo, vi essas duas grandes bolas voando. Elas tinham velocidade diferente uma da outra. Foi realmente estranho ... Ainda parei o vídeo para tirar uma foto. Não é tão bom ... mas ... hmmm !! Gravado com Samsung Galaxy S5".

Balões, aves, drones, aviões?
Efetivamente pode ser muita coisa, resta saber o quê.
Tire as suas próprias conclusões.

Existem por ai muitos vídeos, relatos que não são reportados ao UFO Portugal Network.
Será uma mais valia que toda e qualquer observação seja transmitida não só para conhecimento do público, como também para comparação com outros casos observados em diferentes pontos do país.

terça-feira, 10 de outubro de 2017

Observação anómala em Lisboa na madrugada 9 de Outubro



Observação anómala em Lisboa na madrugada 9 de Outubro.

Relato da testemunha...

"Ontem por volta da meia-noite dirigi-me à varanda onde eu e a minha mãe passamos muito tempo a observar os aviões (que passam à nossa frente muito baixo ao fazerem-se à pista para aterrar no Aeroporto de Lisboa) e as poucas estrelas que conseguimos observar devido à luminosidade da cidade. 
Reparei numa pequena luz (do tamanho de uma estrela grande portanto sendo um objecto, devido à distância, de pequeno não teria nada, sendo até muito grande) ligeiramente acima da Lua. Essa Luz avançava como que por "impulsos" em todas as direcções (esquerda, direita, cima, baixo) aparentando um padrão de movimento "errante" e fazendo curvas e regressões incríveis no céu. Chamei a minha mãe para ter a certeza que não estava a imaginar coisas ou a ter ilusões de óptica, e ela viu exactamente o mesmo que eu.

Mais tarde um novo objecto apareceu no céu, muito mais baixo, na direcção da ponte 25 de Abril, e pensámos que seria um avião já que piscava vermelho, branco e azul-esverdeado. Não tivemos qualquer duvida em que era um objecto sólido desta vez. Mas não se tratava de um avião, subiu rapidamente e manteve-se no céu a fazer exactamente os mesmos movimentos para cima, para baixo, para a esquerda e para a direita, que o outro que se encontrava mais perto da Lua.
Com intervalo mais ou menos de 30m outro objecto surge muito longe no céu, desta feita do lado esquerdo da Lua, repetindo o mesmo padrão que os outros dois.
Estes objectos formavam uma espécie de triangulo no céu e pelo que percebemos estavam coordenados entre si já que ficavam imóveis e mexiam-se ao mesmo tempo aparentemente de forma coordenada. Quando um parava, paravam todos, quando se moviam, moviam-se todos.
Cerca das 2:45h mais uma vez surge um 4º objecto a piscar mais baixo no céu (também na direcção da ponte 25 de Abril) que julgámos poder ser uma avião (apesar da minha mãe afirmar com muita razão que de forma geral não há aviões a aterrar àquela hora em Lisboa) e rapidamente percebemos não se tratar de um avião já que começou a subir da mesma forma que o 2º objecto tinha feito.

Com uns binóculos velhos e de pouco alcance conseguimos perceber que pelo menos os dois objectos que apareceram mais próximos eram objectos físicos grandes (pelo menos do tamanho de aviões), pareciam girar sobre si mesmos (pelo menos era essa a sensação que davam devido ao piscar das luzes). Isto antes de se afastarem no céu onde ficaram a fazer os mesmos movimentos em todas as direcções que os outros dois que nunca estiveram mais próximos.
Cerca das 3:30h estando muito cansadas viemos para dentro e não sabemos como terminou todo este movimento. 

Estes objectos NÃO eram estrelas. Todas as outras estrelas visíveis no céu estavam fixas como é normal. Não podiam ser balões atmosféricos pois eram enormes e estavam muito alto (não estando a observar tanto tempo como estivemos, e não tendo visto dois deles aparecer muito mais baixo e depois subir certamente os teríamos confundido com estrelas), Não podiam ser satélites.
Gostaríamos de saber se mais alguém observou este fenómeno (ontem ou em qualquer outro dia) e se existe uma explicação lógica e racional para o que estivemos a ver durante mais de 3 horas. Pode existir alguma explicação que nos escape, pois nós apesar de estar muito habituadas a observar o céu somos absolutamente leigas. Apesar de já ter observado coisas que nos parecem estranhas ou inexplicáveis antes, nunca vimos nada com esta dimensão (4 objectos grandes) e com esta duração. 

Não sabemos o alcance dos radares terrestres, mas certamente pelo menos os dois objectos que surgiram mais perto devem ter sido captados pois voavam a uma altitude semelhante aos aviões.
Ficaremos gratas se nos puderem dar um feedback pois acreditamos que aquilo que aconteceu ontem foi algo de especial que ultrapassa o nosso entendimento".

"A testemunha Sra. Marta Roldão, não dispõe de camera de filmar ou smartphone.
Por esta razão não foi possível registar o fenómeno".

Se observou o mesmo fenómeno, queira entrar em contacto com o UFO Portugal Network através do email ( ufo_portugal@sapo.pt ).

domingo, 8 de outubro de 2017

Querem a reabertura do Roswell Chileno

A 7 de outubro de cada ano, os habitantes da comunidade de Paihuano recordam um dos eventos mais importantes e controversos na parte norte do Chile.
A suposta queda de um objecto voador não identificado no monte Las Mollacas.

Este misterioso evento começou numa tarde quente de 1998, quando numerosas testemunhas afirmam ter observado a queda de um objeto de cor cinza prata a poucos metros do topo daquela colina.
Desde então, várias testemunhas entrevistadas pela imprensa local e nacional e até alguns investigadores de OVNIs na capital alegaram ver estranhos brilhos no topo da Serra.
Um deles foi Raul Flores, que disse nunca ter visto nada tão estranho. " Eu podia ver o objeto na colina, era como um disco de metal que refletia com o sol um brilho metálico, eu vi isso com outras pessoas. Tenho certeza do que vi, não eram pedras, nem nada do que por ai inventam ", concluiu.

Polícia

Na sexta-feira, 9 de outubro, um grupo de civis, juntamente com o pessoal dos Carabineros do condado de Paihuano, acessou o local sem encontrar nenhum objeto ou qualquer coisa anormal no chão. O lugar onde o ovni teria caído é de difícil acesso e a viagem leva cerca de seis horas.
No dia seguinte, os Carabineros voltaram a fazer novas buscas, mas desta vez acompanhados pelo pessoal do PAE de Serena e de acordo com algumas testemunhas, também funcionários do GOPE (Grupo de Operações Especiais) de Santiago.
Isto foi confirmado pelo carabinero César Uribe, que fazia parte dessa expedição e agora se aposenta e vive na comuna de Coquimbo.
Nada foi encontrado nos arredores.
No entanto, muitos especularam sobre a presença do Exército chileno na área, até falaram sobre helicópteros ou camiões pesados ​​que entrariam na parte de trás do monte de Las Mollacas.

A EXPLICAÇÃO OFICIAL

A primeira explicação dada foi que seria uma pedra pintada de branco.
Isso foi demitido por todas as testemunhas, muitos deles até viveram na área por muitos anos e nunca viram essa suposta pedra.
A outra explicação veio dos astrónomos do observatório Cerro Tololo.
Arturo Gómez, um especialista em fotografia astronómica, apontou que " tudo indica ser um carro, ou um meteoro que não impactou na superfície terrestre, mas acabou por explodir e muitas peças se terão espalhado na atmosfera superior, acompanhado com tudo isto um grande ruído e luminosidade .
Gómez também afirma  " descarto completamente que o objeto operado na comuna de Vicuña seja um objecto artificial, como os satélites espaciais (sucata espacial), porque devido à velocidade de reentrada, esses dispositivos não exploram nem produzem barulho nem a luminosidade, mas queimam sem mais espetacularidade ".

TURISMO

Durante muitos dias após o evento de 7 de outubro, a atividade jornalística não encerrou. 
Os enviados especiais de canais de televisão e os despachos ao vivo eram o tônico.
Além disso, muitos turistas chegaram atraídos pela notícia.
O interesse demonstrado pelos investigadores desse fenómeno levou as autoridades assinar um decreto que estabelece que, durante uma semana de outubro, serão realizadas atividades de divulgação desse enigma nas escolas e instituições culturais da região.

INVESTIGADORES

Hoje, quando Juan Castillo, um dos investigadores mais proeminentes do país, escreveu vários livros sobre o fenómeno OVNI, disse que este caso deveria ser reaberto para realizar uma investigação mais profunda no monte Las Mollacas.
" Acho que é realmente importante o que aconteceu. Primeiro, a versão que foi dada que poderia ser um objeto desconhecido que colidiu com a colina é mantida dentro da categoria OVNI para as pessoas que a observaram e quem viu esse embate. No entanto, existem novas versões que falam que durante a Operação Unitas que estava sendo realizada na zona, por três drones militares entrariam na zona da gaveta e um deles colapsou na colina. O que aconteceu mais tarde é que o povo das Forças Armadas e aqueles que estavam trabalhando naquela operação recuperaram esse objeto. Eles teriam entrado com helicópteros e equipamentos na parte de trás da colina " , disse Castillo.

O especialista disse que seria um objeto de alta tecnologia da qual não queria que caísse nas mãos de pessoas erradas.

" Acredito que o caso pode ser reaberto e novas investigações também, porque se esse objeto caiu lá, ainda deve haver restos deste objeto. Não acho que as pessoas que o recuperaram tivessem levaram tudo, também, quando um objeto de metal atinge o chão, há chips de metal ou outros elementos. Não acho que tenha havido uma investigação da colina. O que eu critico nos investigadores é por eles simplesmente não terem ido para a colina, nos dias após esse evento ".

Desta forma, espera-se que, nos meses de verão, decorra uma expedição à área e possa ser organizado um novo levantamento das testemunhas deste evento conhecido como o Roswell chileno.

www.diariolaregion.cl

sábado, 7 de outubro de 2017

Desafio a Vladimir Putin

À medida que as publicações do Daily e Sunday Express avançam, cientistas trabalham em conjunto com o governo dos EUA, pelo menos desde 1947, após o infame incidente de Roswell. 

Steve Bassett, chefe do grupo de pesquisa sobre o paradigma (PRG), é o único lobista da questão da abertura sobre "extraterrestres" e os OVNIs na Terra. Não há muito tempo em Moscovo, realizou uma série de encontros com alguns cientistas russos especializados no estudo de fenómenos ovni e vida extraterrestre. 

De acordo com Bassett, muitos investigadores na Rússia e do Ocidente acreditam que os alienígenas compartilharam "tecnologias anti-gravidade" com o governo dos EUA. 

Portanto, se esse facto for divulgado, a economia dos combustíveis fósseis chegará ao fim.

Bassett está convencido de que o governo dos EUA está a trabalhar secretamente com essas tecnologias desde meados do século passado, mas num modo de total segredo. 

Esta abordagem está associada a preocupações com a religião, o estado de direito e a economia associada aos minerais.

Excertos da entrevista com Bassett foram ouvidos no programa "As hipóteses mais impactantes" . No mesmo programa, foi feita uma proposta para induzir o presidente russo Vladimir Putin a declarar a verdade sobre os alienígenas.

O serviço de imprensa do PRG disse que "Bassett tocou numa ampla gama de questões, incluindo várias considerações que podem levar o presidente russo Vladimir Putin a fazer o primeiro reconhecimento oficial da presença extraterrestre na Terra".

Os investigadores dizem conhecer os motivos pelos quais as autoridades dos EUA esconderam informações sobre OVNIs. Se os dados sobre OVNIs forem divulgados, toda a economia global entrará em colapso.

Bassett acrescentou que todos os chamados "discos voadores" não usam petróleo, gasolina, gás ou carvão. "Eles possuem um sistema de energia diferente, sem dúvida, um sistema muito mais complexo e profundo baseado na anti-gravidade".

"Alguns programas foram removidos da jurisdição da Casa Branca e do Congresso para trabalharem em segredo secretamente. - Posso assegurar-lhe que, quando o Chefe de Estado, finalmente, reconhece formalmente este fato e apresentar provas, as pessoas vão começar a se preocupar e querer saber mais sobre o assunto ".

Mas, mesmo que a económia interrompa o seu desenvolvimento na atual direção, terá novas oportunidades, acredita o especialista.

Assim, Bassett e muitos outros dizem que a evidência para a existência de ovnis é absolutamente verdadeira e convincente.  

Pravda.ru

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

NASA quer contratar alguém que proteja a Terra da vida extraterrestre

Ordenado pode chegar aos 156 mil euros anuais!


A NASA esteve à procura de um ‘planetary protection officer’, que, numa tradução literal, corresponde a ‘responsável pela proteção planetária’. 
O objetivo é defender a Terra da vida extraterrestre, mais especificamente da “contaminação biológica no espaço de exploração humano e robótico”.
De acordo com a BBC, o salário anual varia entre os 124 mil e os 187 mil dólares (entre os 105 mil e os 156 mil euros). 

A fase de candidaturas abriu em julho e encerrou em meados de agosto – a vaga só esteve disponível para cidadãos norte-americanos.
Para além da grande responsabilidade, os requisitos necessários também pode justificar o salário oferecido: para além de “conhecimentos avançados de proteção planetária”, o candidato deve ter experiência em “programas espaciais com relevo nacional”.
Terá também de ter um curso em Física, Engenharia ou Matemática, bem como a disponibilidade para se submeter a um posto de trabalho que implica um alto nível de "secretismo"😕.

Um dos objetivos do departamento de Proteção Planetária é manter o planeta “no seu estado natural” e tomar “medidas prudentes de precaução para proteger a biosfera terrestre no caso de existir vida noutro local”👽.

Inf... Sol.sapo.pt

Será que essa vida alienígena não existe já?

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Humanidade está “à beira de descobrir” vida extraterrestre inteligente

O astrónomo do projeto (SETI), Seth Shostak afirmou que a humanidade vai descobrir vida inteligente fora do planeta nos próximos 20 anos.

O astrónomo do projeto SETI, Seth Shostak está convencido que o encontro com extraterrestres ocorrerá nos próximos 20 anos.
Numa entrevista ao Site Futurism, o cientista revelou detalhes próximos do encontro com a vida extraterrestre.

“Posso apostar um café com qualquer pessoa que dentro de 20 anos iremos descobrir vida inteligente“, acrescentou Seth Shostak.

O cientista sublinhou, por outro lado, que o estabelecimento de contactos com os extraterrestres pode ser diferente do que imaginamos.

“Imaginemos que eles se encontram a 500 anos-luz: recebemos um sinal que foi enviado há 500 anos e respondemos: “Olá! Somos da Terra, como estão?”. Depois disso, vão ser precisos mais mil anos para obter a resposta, se alguma vez responderem.
Por isso, não é exatamente um contacto, mas pelo menos ficamos a saber que eles existem“, comentou Shostak.

Vários cientistas mundiais participam no projeto de Procura por Vida Extraterrestre SETI.
O projeto foi lançado em 1959 e é financiado pela NASA desde 1971.

// Sputnik News

Por outro lado subestimamos outras civilizações possivelmente, milhões de anos mais avançadas tecnologicamente em relação à nossa primitiva tecnologia.

Os alienígenas observam o ser humano à distância

O mundo do espaço exterior nos torna curiosos, em especial a vida extraterrestre. E a NASA parece ser séria em pesquisar a existência de extraterrestres... Será!

O motivo, baseado nas notícias do DailyMail , (em 2006), o astronauta americano John Grunsfeld apresentou uma teoria onde afirma que os alienígenas podem encontrar a presença humana à distância.

O astronauta também revelou que as mudanças no meio ambiente na Terra são a causa para os alienígenas nos poderem ver. As mudanças na atmosfera da Terra devido à poluição, por exemplo, podem ser um sinal para noutras civilizações saberem se a Terra é habitada.

Na verdade, Grünfeld, de uma forma mais frontal, disse que, neste momento, é possível que os seres humanos sejam vigiados por telescópios no espaço exterior.

"Estamos realmente sinalizando a nossa atmosfera, o que permite a um alienígena detectar nossa presença usando um telescópio gigante", palavras de John Grunsfeld na conferência de Astrobiology Science em Chicago.

Grunnfeld também é administrador associado da Diretoria de Missão da Ciência da NASA neste momento, ele e a NASA estão ansiosos para ver que tipo de vida está para além da Terra.

Enquanto isso, o seu colega Jim Green, diretor de ciência planetária da NASA, afirmou que os seres humanos têm o maior potencial para encontrar a vida alienígena nos próximos 20 anos. 
Espera-se que a vida alienígena seja encontrada fora do sistema solar onde a Terra está localizada.

No entanto a NASA mantém departamentos de exploração espacial e vida extraterrestre separadamente!
Extraterrestres são de fórum "Segurança Nacional".

Já outros astronautas discordam desta teoria, sendo eles protagonistas de avistamentos em missões espaciais e lunar.

ONU tem leis e regras para com os extraterrestres... Você sabia?


A existência de alienígenas no universo ainda é um mistério para muitos ou talvez não. 
Por isso muitas pessoas estão tentando provar isso à imensos anos, mas no final é apenas uma ciência que resulta de muitas teorias, controvérsia onde os científicos em grande número continuam a negar essa possibilidade incluindo os grandes governos.

No entanto, várias coisas foram preparadas para a chegada dos "extraterrestres" para não prejudicarem a humanidade. 
Is to já foi antecipado pela ONU desde há dezenas de anos.

Neste caso, há várias leis oficiais escritas, e deliberadamente fizeram o acordo e assinado por mais de cem países apenas para antecipar a chegada de alienígenas.

Se os alienígenas não existem, para que são feitas as leis?

https://listverse.com/2017/03/12/10-laws-rules-and-regulations-for-extraterrestrial-contact/

Astrónomo acredita que vida alienígena irá surgir nos próximos 10 a 20 anos... Será?




A questão de saber se extraterrestres vivem na Terra, ou mesmo fora de nosso sistema solar, permanecem num gigantesco mistério. 


Mesmo que os alienígenas existam neste universo, parece que eles ainda estão nos estágios iniciais, assim como os seres humanos quando nos tempos primitivos.
Segundo o astrônomo de Harvard Dimitar Sasselov, tem uma teoria que explica isso.
A teoria de Sasselov refere-se ao fato de que existem milhões de galáxias no universo, e cada uma delas deve ter bilhões de planetas potencialmente habitados por seres vivos.
No entanto, até agora ainda não conhecemos nenhuma civilização.
De acordo com Sasselov, isto não significa que os alienígenas não existam, eles simplesmente não evoluiram ainda o suficiente.
Além disso, como o planeta e a vida na Terra ainda são bastante jovens, Sasselov assume que outras vidas ainda estão subdesenvolvidas.

O professor astrónomo também afirma no seu livro "A Vida das Super-Terra", que um ambiente que pode ser usado de forma constante pela vida, e formar-se num período de 9 milhões de anos.
Conclui que devemos aguardar o surgimento de outra vida como resultado do ambiente estável de um planeta que leva milhões de anos de subdesenvolvimento.
Na verdade, essa teoria foi expressa por um físico italiano chamado Enrico Fermi em 1950.
Fermi, com os seus pensamentos chamados de "Fermi Paradox", pergunta por que nunca conhecemos um alienígena.
Embora existam bilhões de sistemas solares em torno de nós, e entre os bilhões desses sistemas existe definitivamente um habitat sustentável para o desenvolvimento vida.
Fermi acredita que há uma barreira que origina o nascimento de civilizações fora da Terra. O físico conclui que talvez civilizações fora da Terra sejam muito poucas, ou já estão extintas!
Isso é reforçado pela teoria de Sasselov, na qual ele conclui que a civilização não foi completamente formada.
A NASA também concorda com Sasselov.
Mesmo a NASA afirma que a vida alienígena aparecerá dentro de 10 a 20 anos.
"Eu acredito que teremos fortes evidências de vida extraterrestre, nos próximos 10 a 20 anos", diz Ellen Stofan, cientista-chefe da NASA.
A partir desta controvérsia, você acredita que existem alienígenas?
Ou estarão os cientistas a ocultar a verdade?

Militares relataram tentativa de contacto com alienígenas

A única antena de satélite no mundo a opera na Criméia, que é capaz de se comunicar com civilizações extraterrestres. Este prato gigante anda à procura de alienígenas em Alfa Cassiopeia

O Centro Evpatoria de Comunicações Espaciais abriu as suas portas para uma excursão por ocasião do 60º aniversário do lançamento do primeiro satélite artificial da Terra.

Foi daqui que o seu voo foi lançado a 4 de outubro de 1957. O centro também é notável pelo único rádio-telescópio P-2500 (RT-70) destinado, entre outras coisas, como estabelecer contactos com alienígenas, segundo avançou o canal de televisão Zvezda .

A área da antena é de 2500 metros quadrados e o diâmetro do espelho é de 70 metros. Surpreendentemente, o dispositivo gigante é muito móvel. Ele pode assumir qualquer posição para "ver" os cantos mais remotos do cosmos.

O equipamento é mantido numa plataforma esculpida numa rocha. Sendo desta forma resistente ao pior dos furacões.

Na geral, a função principal da antena é receber dados de estações interplanetárias. Mas a equipe do centro decidiu usar o seu poder para tarefas ainda mais fantásticas - estabelecer uma conexão com inteligência extraterrestre.

"Um sinal foi enviado para a área de Kashiopei Alpha". Nós não recebemos ainda uma resposta ou uma saudação a partir dessa localização", admitiu o coronel das Forças Espaciais aposentado Sergei Kutnev. - Mas o facto de que tais tentativas podem já resultar na observação do exterior em relação a nós.

https://rg.ru/

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Investigadores de OVNIs estão sendo assassinados um por um


Os melhores especialistas de investigação sobre OVNIs, estão sendo assassinados, um a um ", afirmam os teóricos da conspiração.


É quase a teoria da conspiração perfeita - de que o governo está realmente matando "assassinado" alguém que se aproxima demasiado da verdade sobre os OVNIs.
Mas algumas pessoas acreditam seriamente - e apontam para um catálogo espalhafatoso de supostos "acidentes" e "suicídios" como prova.
Esta semana, investigadores do MUFON Network, discutiram um supostalista de pessoas que morreram de forma invulgar - com dezenas de nomes mencionados.
John Ventre da MUFON diz: "Alguém está assassinando os investigadores de OVNIs!
Num período de dez anos, morreram 137 investigadores de campo.
"Nos últimos anos, um investigador do paranormal Max Spires - que afirmou ter sobrevivido a um programa secreto de super soldados do governo - foi encontrado morto, e os fãs da conspiração mais uma vez apontaram o dedo às agências secretas governamentais.
Os crentes acreditan que dezenas morreram - com assassinatos que se estendem até 1947 - com o assassinato de JFK que pode ter sido organizado para detê-lo quando tentou revelar a verdade sobre a existência dos OVNIs.
UFOs at Defense Sites Told in CIA Documents O YouTuber Tyler of SecureTeam 10 diz: "Eu tive ameaças, e chamadas telefônicas. É uma desconfiança. 
"Todos nós que crescemos em posições proeminentes nesta pesquisa, o perigo do governo ou aqueles que querem mantê-lo em silêncio crescem monumentalmente ..." Começo a acreditar honestamente que essas preocupações são justificadas. Nigel Watson, autor do Manual UFO Investigations, diz: "A idéia de que investigadores de OVNIs estão sendo assassinados implica que existe uma forma de conspiração e organização por trás deles. "Refere-se ao conceito dos Men in Black (MIB), que são supostos alienígenas com disfarces humano ou agentes do governo, que impedem as testemunhas de OVNIs divulgarem os seus avistamentos.
A MIB geralmente intimida verbalmente as pessoas, mas parece lógico que se "elas" se esticarem possa partir para o assassinato quando necessário.
http://metro.co.uk

sábado, 30 de setembro de 2017

O Trágico Caso Crixás - Brasil


Em 13 agosto de 1967, ocorreu um dos mais impressionantes casos da Ufologia Brasileira, da década de 1960. O capataz Inácio de Sousa, na ocasião com 41 anos, avista um disco voador pousado na fazenda onde morava e trabalhava, dispara contra um dos tripulantes do objeto e em troca é atingido por um facho de luz que o debilita. Quase dois meses depois, Inácio morre de leucemia.

Inácio de Souza era casado com Maria de Souza e pai de cinco filhos. Ele era um homem simples e analfabeto, mas que era muito valorizado pelo dono da fazenda onde trabalhava e morava desde 1961. Ele nunca tinha visto um OVNI ou mesmo ouvido falar em discos voadores.

Em 13 de agosto de 1967, por volta das 16h00, Inácio e sua esposa voltavam para casa, a fazenda em Santa Maria, entre Pilar de Goiás e Crixás e no estado de Goiás. Ao chegar a sua residência, o casal percebeu que havia um objeto estranho na pista de pouso da propriedade. Tal objeto tinha o formato de uma bacia virada de boca para baixo, tendo um tamanho estimado de 35 metros de diâmetro.

Nas proximidades deste aparelho haviam 3 homens, que vestiam um traje inteiriço, da cor da pele. Vejamos o que Inácio de Sousa relata sobre a ocasião: “Eu e Maria voltamos para Crixás e os seres estavam lá. Eu pensei que eles eram pessoas que vieram nos visitar, mas eu estava um pouco de medo do tipo de avião que eles tinham. Eram pessoas da mesma aparência como nós, exceto que pareciam carecas. (Não sei se eles tinham cabelo). Eles estavam brincando, e brincaram como crianças, mas em silêncio. Quando eles nos viram, eles nos apontaram o dedo e começaram a correr na nossa direção.

Gritei para minha esposa para ir correndo para a casa. Como eu tinha comigo uma espingarda, eu atirei em um que estava mais próximo. Neste momento, saiu do avião, como uma lanterna, uma luz verde acertou-me no peito, no lado esquerdo. Eu caí no chão. Minha mulher correu em minha direção, tomando a arma, mas os homens já estavam de volta no avião, que decolou em um voo vertical, em alta velocidade, e fazendo um barulho semelhante ao das abelhas".

O caso de Crixás chegou ao conhecimento dos ufólogos através do dono da fazenda, A S. M. (o dono pediu para permanecer anônimo) que não estava presente no momento em que o caso ocorreu. Ele chegou ao local três dias depois do evento, encontrando Inácio já doente. Mais tarde contatou ufólogos do Grupo Gaúcho de Investigação de Objetos Aéreos Não Identificados (GGIOANI), presidido pelo ufólogo Felipe Machado Carrión. A. S. M., além de proprietário da fazenda era industrial. Ele relata: “Cheguei na fazenda três dias após o evento e eu não sabia de nada. Descendo do meu avião, a esposa de Inácio, me esperava e disse que ele estava doente. Como era um homem forte, que nunca caído enfermo, eu fui para a casa dele e, vendo ele deitado, eu lhe disse enfaticamente: ‘O que você tem, rapaz? ’. Então ele respondeu: "Patrão, eu matei um homem! ’. Eu fiquei surpreso e eu perguntei-lhe: ‘Mas como você pôde fazer isso? ’. Em seguida, Inácio, narrou detalhadamente com o que tinha acontecido, explicando que estava fora, e que havia se assustado com estes homens pensando que eles iriam sequestrar a família".

O Sr. A. S. M. já tinha conhecimento sobre fatos ufológicos, mas resolveu não comentar sobre estes fatos com Inácio, que pensava que os homens que havia visto vinham da cidade de São Paulo. Ele decidiu-se então a analisar o local de pouso do objeto para ver se haviam manchas de sangue do homem ferido por Inácio. Ele não encontrou nenhum vestígio. O proprietário achou isso muito estranho, pois Inácio não errava um tiro a 60 metros de distância. Além disso, ele estava com um “peso na consciência por ter matado um homem”.

Ainda segundo A.S.M., o “no primeiro e segundo dias, ele sofria de náuseas, formigamento e dormência de todo o corpo e suas mãos tremiam. Decidi levá-lo para Goiânia para fazer um exame completo e recomendei-o manter silêncio sobre o fato. Em Goiânia, o médico (sem saber o que era) verificou a existência de uma queimadura circular de 15 cm de diâmetro no lado esquerdo do tronco, quase até o ombro. Para tratar queimaduras, ele decidiu aplicar o remédio Unguento de Picrato de Butesin. Quanto aos outros sintomas, ele diagnosticou como sendo originado em uma erva daninha, que ele supôs que Inácio tenha comido. Eu decidi dizer ao médico o que tinha acontecido. Surpreso, ele perguntou ao Inácio: "Alguém mais viu esses homens? Inácio respondeu: ‘minha esposa’. Então o médico me puxou para um canto e me perguntou se eu nunca tinha falado com o Inácio sobre OVNIs (Objetos Voadores Não identificados). Eu disse a ele que não. Ele decidiu, então, perguntar ao Inácio se ele já tinha visto em qualquer ocasião este tipo de aeronave, ou se alguém já tinha falado sobre isso. Inácio respondeu: ‘Não, senhor, eu nunca vi nem ouvi’. O médico então solicita o pagamento de internação clínica para Inácio e pediu um exame completo de fezes, urina e sangue.

Quatro dias depois de ser colocado sob observação, Inácio foi enviado para casa. Surpreendido por não terem mantido o tratamento, eu fui ver o médico. Este me disse que o caso de Inácio era fatal, e que os exames mostraram que ele estava sofrendo de leucemia, câncer de sangue e queria apenas 60 dias de vida ao máximo. Ele me disse ainda que ele esqueça tudo o que aconteceu, como se não tivesse acontecido nada, pois ele tinha um nome a preservar e que tudo isso só iria causar pânico. Quanto a mim, eu não ouvi nada e não sei. Tenho uma reputação e para mim esse é um caso de leucemia".

Nos dias que se seguiram houve uma constante degradação no estado de saúde de Inácio. Ele apresentou em todo o seu corpo, manchas na pele de cor branco-amarelada, do tamanho de uma unha, ao mesmo tempo em que sentia dores terríveis. Quando faleceu, em 11 de outubro de 1967, ele estava muito magro. Mesmo em meio a tanta agonia, Inácio recomendou que sua esposa queimasse o colchão, a cama e seus pertences depois de sua morte.

O caso de Crixás revela o perigo que se esconde por trás de um contato imediato. Inácio possivelmente já sofria de leucemia antes do seu contato. Com a exposição à energia emitida pelo objeto seu processo foi acelerado, resultando em sua morte, 60 dias depois. Não é apenas um feixe emitido pelo objeto que pode trazer prejuízos à saúde da testemunha. Aproximar-se destes aparelhos quando pousados, ou mesmo andar e permanecer por muito tempo dentro de marcas produzidas por suas aterrissagens é igualmente danoso à saúde. Igualmente perigoso é adotar uma postura agressiva diante do fenômeno. Aparentemente, os tripulantes dos ÓVNIS, seja lá quem forem, adotam posturas de não agressão, mas podem reagir agressivamente em caso de necessidade. Todo cuidado é pouco.

Representação do momento em que os tripulantes do aparelho observam a aproximação do casal

Após Inácio de Sousa disparar contra o UFO, o objeto dispara um feixe de luz esverdeado no capataz


sexta-feira, 29 de setembro de 2017

A relação de Popocatepetl e os OVNIs



Muitos afirmam que o vulcão Popocatepetl no México é na verdade uma base alienígena ; A verdade é que durante anos são registados objetos voadores ao redor da sua cratera ativa.

Durante anos, investigadores de diferentes partes do mundo detectaram que, durante as erupções vulcânicas ou o aumento da atividade dos mesmos, foram registados avistamentos de OVNIs.

No caso do México, o vulcão Popocatépetl, localizado nos limites dos estados de Morelos, Puebla e México, está em estudo desde 1994, quando intensificou a sua atividade. 
Isso foi reforçado no ano 2000, quando durante algumas exalações capturaram com uma fotografia, um objeto luminoso, com um despertar de luz, que se inicia no céu a voar sobre a cratera.




A 9 de Março de 2008, as câmeras fixas de Cenapred (National Center for Disaster Prevention) capturaram a imagem de uma luz misteriosa que desce ao lado do vulcão a meio da noite, até agora ainda não conseguiram determinar a origem do misterioso objeto.

Em outubro de 2012, o furor de Popocatépetl regressa depois dos noticiários locais lançaram o vídeo de um objeto cilíndrico, aparentemente entrando na cratera do vulcão. Isso desencadeou todos os tipos de teorias sobre a origem desse objeto. Alguns alegaram que era uma nave-mãe que estava entrando no vulcão porque ali seria algum tipo de base. Outros apontavam como causa reflexos de luz, algum tipo de interferência com as cameras.

Um ano depois, em 2013, um objeto não identificado é observado, deixando um rasto de fumo entrando na cratera do vulcão. No mesmo ano, mas no mês de Maio, outro objeto foi novamente observado, algo que reforçou as teorias da suposta base alienígena.

strange lights popocatepetl, mysterious lights popocatepetl, ufo sightings popocatepetl, strange lights volcano, volcanic lights mexico, extrañas luces sobre el volcán popocatépetl en méxico, This strange orb of fire was captured flying over the popocatepetl Volcano on December 29 2015 in Mexico

Em 2015, a notícia voltou à cena quando surge outro video em que luzes circulares e cintilantes são vistas nas proximidades do vulcão.

Este tipo de imagens estão se tornando mais comuns quando o vulcão entra em atividade, algo que aconteceu alguns dias após o terremoto de magnitude 7.1 que abalou a Cidade do México a 19 de Setembro 2017.

www.univision.com

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Nova descoberta: Estará a Terra a capturar sinais rádio, cruzados de outras civilizações do universo?


Sinais Rádio  estão sendo enviados de todos os cantos do universo a cada segundo, de acordo com novas descoberta surpreendente.

Os cientistas estiveram à procura de rajadas de rádio super rápidas, ou FRBs, uma vez que a primeira foi detectada em 2007.

Desde que essa primeira rajada foi descoberta, os cientistas só encontraram algumas dúzias desses sinais, mas uma nova pesquisa diz que esses sinais misteriosos podem estar a pingar ao redor do universo a cada segundo.

Os especialistas ainda não sabem exatamente quais são esses sinais, mas o que eles sabem é que eles podem emitir uma quantidade de energia num segundo do que o sol faz em 10.000 anos.

Eles são excepcionalmente difíceis de estudar, pois podem durar apenas um milésimo de segundo e não há como prever quando estão chegando.

Alguns especialistas dizem que são naturais, como explosão de estrelas, enquanto outros cientistas acreditam que são sinais extraterrestres que foram intencionalmente enviados à Terra.

A recente pesquisa realizada por Harvard-Smithsonian Center for Astrophysics (CFA), descobriram que os FRBs provavelmente estão ocorrendo constantemente a cada segundo.

headAnastasia Fialkov do CFA, que lidera a investigação, diz: "Se estivermos certos sobre esta taxa tão alta de FRBs é como imaginar que o céu está cheio de flashes como paparazzi tirando fotos a uma celebridade.

"Em vez da luz que podemos ver com nossos olhos, esses flashes vêm em ondas de rádio".

O co-autor Avi Loeb acrescentou: "O tempo que você leva a beber uma chávena de café, centenas de FRBs podem ter ido para algum lugar no Universo.

"Se pudermos estudar até uma fração o suficiente, devemos poder desvendar a sua origem".
Para chegar a esta conclusão, a equipe estudou o FRB 121102 - um sinal que veio de uma galáxia a cerca de três bilhões de anos-luz de distância.

Várias explosões vieram desta galáxia desde que foram descobertas, tornando-se uma das poucas que puderam estudar.

Ao calcular a quantidade de FRBs detectados pelo tamanho total do universo e a quantidade de galáxias nele, os especialistas acreditam que os FRBs poderiam estar acontecendo a cada segundo, de acordo com a pesquisa publicada em The Astrophysical Journal Letters.

www.express.co.uk

Uma civilização avançado tecnologicamente com capacidade de grandes viagens pelo universo, irá necessitar de um sistema de comunicação em tempo real. Esta poderá ser a chave ou não destes sinais! As dificuldades perante a tecnologia primitiva que o ser humano dispõe vs dificuldades nas comunicações, não significa propriamente que outras civilizações estejam no mesmo patamar que nós! 

sábado, 23 de setembro de 2017

Vídeo:OVNI em Okinawa deixa população intrigada

Misteriosas luzes surgem sobre Okinawa, onde surgem centenas de testemunhas e vídeos do incidente.
Na noite 20 de Setembro, várias pessoas testemunharam e registaram em vídeo, o que acreditam ser um enorme OVNI a flutuar nos céus de Uruma-shi, ilha principal de Okinawa, cidade de Naha, cidade de Urasoe, Akunishima, Tomigusuku-shi e assim por diante.

Olhando para o filme, constatasse algo sobre o céu com luzes laranja, algumas pessoas afirmam que alguns objectos se moveram um pouco e desapareceram misteriosamente.
Claro, a aeronave não pode ficar parada no ar. Abaixo estão alguns dos filmes realizados.




Okinawa · OVNIs aparecem no céu acima da cidade de Uruma (as imagens são do YouTube).


Segundo a população de Okinawa, objectos voadores não identificados parecem surgir com alguma frequência.
Em Janeiro de 2014, o instituto de meteorologia de Okinawa informou que coisas semelhantes a OVNIs emitiam luzes laranja no céu acima da cidade de Naha, na prefeitura de Okinawa. 

Também em Maio do ano passado, surgiu o que pareciam ser uma (formação) de OVNIs testemunhado na aldeia de Onna, na prefeitura de Okinawa. 
No entanto, em relação ao caso de Janeiro de 2014, a Divisão de Notícias do Corpo dos Marines de Okinawa indicou que "Os seus foguetes de iluminação" teriam sido utilizados em dias diferentes da observação.
O que foi filmado, parece estar parado e foi observado noutros locais. 
Por outras palavras, é altamente provável que não seja uma aeronave.
Até ao momento o vídeo e o testemunho da população de Okinawa, está a gerar um certo fervor nas redes sociais, com teorias e explicações para o fenómeno.
Só mesmo aguardando pela resolução dos investigadores locais, caso consigam identificar a origem das misteriosas luzes.

the-liberty.com/

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Documentos da CIA: Três OVNIs sobrevoaram Bases Militares na Antártida


GETTY

Os documentos mostram como, militares, pilotos e até os astronautas testemunharam "tecnologia" que vai muito além do que os seres humanos são capazes de criar.
Objectos voadores na Antárctica: foram vistos voando sobre a Ilha Decepção por duas horas sobre as bases militares da argentina, Chile e Britânicas na Antártica. Os respetivos objectos voadores também foram vistos voando em formação sobre as Ilhas Orcadas do Sul.
É incrível o que você pode encontrar ao olhar através dos documentos desclassificados da CIA e do FBI.
A idéia de vida extraterrestre e o tema OVNI foi ridicularizado e não foi considerado mais do que ficção ou imaginação, se olharmos algumas décadas atrás. Porém com a evolução das tecnologias cada vez mais o ser humano se questiona a si mesmo... Estaremos realmente sozinhos?! De onde provém tal tecnologia que num curto espaço de anos avança gigantescamente para o nosso mero conhecimento!
Embora existam provas "conclusivas" de que os OVNIs são reais, as pessoas provavelmente não estavam tão interessadas no assunto. Maioria prefere acreditar que somos os únicos seres vivos com inteligência no universo.
Isto é provavelmente devido ao facto de que existem inúmeros testes para suportar a idéia de hoje.
Centenas de milhares de, documentos desclassificados, foram disponibilizados ao público nas últimas décadas.

Esses documentos incríveis fornecidos por agências governamentais como o FBI e a CIA mostram claramente que a Terra testemunhou "coisas" que os humanos não podem explicar.
Os documentos mostram como os militares, os pilotos e até os astronautas testemunharam "tecnologia" que vai muito além do que os seres humanos são capazes de criar.
Graças aos documentos divulgados pela CIA graças ao Freedom of Information Act, podemos pesquisar inúmeros documentos relacionados a OVNIs e discos voadores. Estes documentos estão disponíveis gratuitamente no site oficial da CIA.

Inúmeros documentos como os da CIA e do FBI são apoiados por afirmações que foram feitas por ex-astronautas, cientistas e militares - o tipo de pessoas que tiveram a oportunidade de estar no momento e lugar certo na hora certa para testemunhar o que muitos somos incapazes de observar ou ter a oportunidade de vislumbrar.
Além dos inúmeros documentos, é de grande importância prestar atenção ao que as pessoas que pertencem às posições de poder têm a dizer sobre os OVNIs.
Theodor C. Loder III, Ph.D., Professor Emérito de Ciências da Terra, Universidade de New Hampshire, disse:
OS SERES INTELIGENTES DE OUTROS SISTEMAS ESTELARES FORAM E ESTÃO VISITANDO O NOSSO PLANETA TERRA. ELES SÃO CONHECIDOS COMO VISITANTES, OUTROS, PESSOAS DAS ESTRELAS, ETC., ETC. ... ELES ESTÃO VISITANDO A TERRA AGORA; ISSO NÃO É UMA QUESTÃO DE CONJECTURA OU PENSAMENTO MELANCÓLICO ".
O ex-astronauta Eugene Cernan, ex-capitão da Marinha dos Estados Unidos, compartilha a idéia de civilizações extraterrestres avançadas no universo. Cernan disse:
FOI ME PERGUNTADO SOBRE OVNIs, E EU DISSE PUBLICAMENTE O QUE PENSEI. QUE ELES ERAM PESSOAS, DE ALGUMA OUTRA CIVILIZAÇÃO FORA DA TERRA".
Enquanto as citações acima são interessantes, as pessoas querem evidências. Que mais evidência?
Se você acha que os OVNIs são apenas um grande engano global, verifique este documento da CIA desclassificado, mencionando 3 OVNIs sobre as instalações militares na Antártida.
O documento afirma:
UM GRUPO DE OBJECTOS VOADORES VERMELHOS, VERDES E AMARELOS FORAM VISTO VOANDO SOBRE A ILHA DE DECEPÇÃO POR DUAS HORAS NAS BASES ARGENTINAS, CHILENAS E BRITÂNICAS (MILITARES) NA ANTÁRTICA. OS OBJETOS VOADORES TAMBÉM SE VIRAM VOANDO EM FORMAÇÃO SOBRE AS ILHAS ORKNEY DO SUL EM CÍRCULOS RÁPIDOS ".

Você pode ver o documento da CIA neste  link .
www.radiosantiago.cl



Por outro lado a CIA tentou alegar que OVNIs no passado não passariam de aeronaves de espionagem ao seu serviço.

MUFON: Novo avistamento na Geórgia EUA


Objecto Voador Não Identificado sobre Grovetown, Geórgia EUA.

Duas semanas atrás, um residente de Grovetown, Geórgia, olhou para o céu durante um jogo de futebol de sexta-feira entre os Guerreiros Grovetown e os Diabos Vermelhos do Condado de Lincoln. O que viu no céu naquela noite imediatamente prendeu sua atenção.

Movendo-se de oeste para leste a uma taxa de velocidade lenta era um objeto em forma de cunha - a sua configuração de luz triangular claramente visível das bancadas. A testemunha (que quer permanecer anónima) primeiro tentou usar a camera do telefone para registar o fenómeno. Quando o seu telefone falhou, pediu o telefone de um amigo que se juntou a ele para o jogo naquela noite.

A testemunha mais tarde enviou uma mensagem de texto para Donnie Brooke, membroda  MUFON (Mutual UFO Network). MUFON na Geórgia.

"Recebi a foto no dia 1 de Setembro às 22h30", disse Brooke ao Baltimore Post-Examiner. "A testemunha conhece - me pessoalmente dai o envio da informação.

Brooke conta que a testemunha olhou para o céu, e viu um objeto estranho e pensou: "Isso não parece ser normal". Depois de tirar a foto e pedir ao amigo para lhe repassar a foto, me enviou a foto com o sucedido. A testemunha verificou que o objecto estava se movendo para o leste na direção de Fort Gordon Army Base.

"Assim que recebi o texto, telefonei para a testemunha". "A imagem é muito semelhante a um objeto em forma de triângulo que vi há cerca de oito meses atrás. O objeto que eu vi também se dirigia no sentido a Fort Gordon, então quando ele me contou a sua história, isto confirmou um pouco meu do próprio encontro ".

A base (que está localizada a poucas milhas a sudoeste de Augusta, Geórgia) fica a menos de nove milhas de distância do Grovetown High School.

Brooke disse que seria impossível estabelecer uma conexão direta entre o avistamento de Grovetown e a base do exército, mas observou que Fort Gordon é o lar do Ciber Center of Excellence do Exército dos Estados Unidos.

Os leitores de Maryland podem se lembrar que, em 2013, Fort Gordon ganhou o Fort Meade numa tentativa de se tornar o local mais futurista do Comando Cibernético do Exército dos Estados Unidos. Como o centro do Comando Cibernético, Fort Gordon hospeda pessoal de inteligência de todos os ramos de serviços, bem como civis da Agência Nacional de Segurança (NSA).

baltimorepostexaminer.com

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

A difícil explicação quando nos referimos a OVNIs


O astronauta Michael Collins

Nada mais longe da realidade. A este respeito tomarmos como ilustrativo o caso do astronauta Michael Collins, que mais tarde seria parte do primeiro pouso expedição da NASA, voando sobre o continente australiano a bordo da nave Gemini 10 a julho de 1966, quando, ele estava envolvido em tirar fotografias estelares, e viu um OVNI. "O sol está começando a sair - diz via rádio para a base de Houston. Também para o leste, vemos um objeto extremamente brilhante. Eu acho que é muito brilhante para ser uma estrela. Está a cerca de seis ou oito graus ao norte de Orion. É o Agena Geminis 8? " cosmonauta americano avançou a hipótese de que descartou a possibilidade de que era um planeta, ou um dos satélites a circunavegar o espaço.

Mas Collins estava errado, como ele confessou mais tarde: "Eu acho que fui enganado pelo próprio planeta Venus". Os gráficos de estrelas confirmaram a posição de Venus no ponto exato onde Colllins localizou a luz estranha que parecia muito brilhante para ser um planeta . A conclusão parece óbvia: se um observador que recebeu um treino exaustivo caiu na confusão de pensar que o planeta Vênus poderia ser um OVNI, é tão raro que outros menos preparados cairiam no mesmo engano com muita mais facilidade?

A explicação é difícil ...

Claro, o problema básico do fenómeno OVNI é se um facto específico não é identificável, ou se é o perceptivo que não consegue explicá-lo corretamente (ou o investigador não pode finalmente esclarecê-lo porque o testemunho não está em conformidade com a realidade mais restrita). 

Os eventos potencialmente ováricos passam por quatro estágios, em ordem seqüencial, estes são os seguintes: 


1. Sensação da testemunha de um estímulo no meio ambiente. 


2. Percepção do estímulo observado pelo controle como não identificado. 


3. Memória do testemunho da percepção (memória) 


4. Interpretação do investigador da memória da testemunha.

A partir do exame dessas etapas dos pontos de vista psicológico e psiquiátrico, pode-se concluir que a sensação humana é extremamente precisa, a percepção também é notavelmente precisa, mas não totalmente confiável, e o recall está sujeito a numerosos tipos de distorções. Para complicar ainda mais as questões, existe, na realidade, um componente adicional da interpretação subjetiva por parte do entrevistador. Tais são os factos e o investigador deve aderir a eles.

O Fenómeno OVNI é real

Uma vez que consideramos o precedente, deve-se notar imediatamente que, apesar disso, há uma pequena parcela de casos que é verdadeiramente irredutível. Em todas as amostras, há uma categoria de fenómenos não identificados, que inclui os relatórios em que a descrição do objeto avistado e as suas manobras não podem ser explicadas objetivamente com os padrões de aparência e comportamento de fenómenos, objetos ou processos conhecido. Nossa experiência como investigadores que não descartam qualquer oportunidade válida de banir como um evento explicável, nos mostrou que, apesar disso, há uma série de observações incomuns que precisam ser estudadas.
A nuance desta declaração, no entanto é imperativo que este orçamentos de investigação executado a partir de uma lógica e crítica, de forma metódica e com competências. Nesta tese a investigação minuciosa e eventos racionais OVNI, a Ovnilogia vai se tornar numa nova forma de obscurantismo uma subcultura remota de avanços na ciência e tecnologia, absolutamente manipulado por interesses sensacionalistas e comerciais.

OVNI de Turís

Para introduzir o leitor numa aproximação ao fenómeno genuíno sobre OVNIs, vamos pegar nalguns casos. 

Comecemos com um caso que reflete, em toda a sua magnitude, a complexidade física do fenómeno OVNI, uma vez que uma das incríveis propriedades aparece: a capacidade de desaparecer instantaneamente. 

A testemunha é chamada Cayetano Palmero e é um humilde lavrador de Turís, Valência. A observação ocorreu a 29 de maio de 1974. A hora do incidente, 11:30 da manhã. O local de partida de Ivesa, no município de Turís, a cerca de 2 km da saída da aldeia, uma área de videiras e alfarrobeiras. O clima, um dia brilhante e quente, típico dos verões do Levante espanhol.

A testemunha é um homem desprovido de toda cultura. Ele nem fala castelhano e, embora o entenda, ele se expressa em valenciano de uma maneira que dificilmente compreende no início o que ele diz ter visto. Depois de inúmeras perguntas, tanto em valenciano quanto em espanhol, os investigadores pediram uma imagem clara do que ele realmente viu.

Cayetano Palmero estava sulfatando as vinhas no campo da sua propriedade. De repente, ele começou a ouvir um som semelhante aos " dos carros da polícia". O barulho veio da área da estrada do condado e foi então naquela direção e viu um objeto se aproximando rapidamente. Quando o viu pela primeira vez, o objeto poderia estar a cerca de 30 metros de distância. Este movido com uma trajetória horizontal para cerca de 5 metros de altura no chão. 

O OVNI desapareceu

O testemunho, atónito, acreditava que o objeto estava prestes a cair nele e agachado. Quando ele olhou de novo, o objeto passou por cima da sua cabeça, se movendo rapidamente em direção a uma pequena colina coberta de vinhas que estava a cerca de 150 metros de distância. No entanto, antes de alcançá-lo, o objeto desapareceu. Este aspecto sensacional motivou que os entrevistadores, que estavam com a testemunha no lugar do carro, tomaram vários desvios nas questões, com o objetivo de confirmar se o objeto realmente desapareceu no meio do vôo, sim sim poderia ter superado o montículo e, devido a um efeito prospectivo, dar a sensação de que ele havia desaparecido. Mas Cayetano não deixou de descrever em linguagem rudimentar algo que configura este caso como muito importante:

Descrição da testemunha

A forma do objeto era essencialmente redonda, nos extremos dos quais tinha como extensões, cuja base era plana e em cima da qual era "algo", como a testemunha disse. Estima-se que era um objeto de forma circular e plana na parte inferior, em cuja estrutura uma abóbada hjabúa. Somente no início da observação, como ele mencionou, quando o OVNI estava a uma certa distância e bastante baixo, a testemunha viu o objeto mais elipsoidal (daí a impressão das extensões laterais), portanto, como uma cúpula localizada no corpo do objeto ... À medida que se aproximava e devido ao objeto. À medida que se aproximava, e devido à perspectiva em mudança do movimento, a cúpula deixou de ser vista e a dimensão longitudinal do objeto foi perdida, adquirindo o OVNI mais vermelho.

As dimensões do OVNI, 2,5 × 2 metros, foram determinadas após solicitar ao testemunho comparar os dois eixos do objeto com distâncias determinadas entre diferentes pontos e superfícies e deduzir o intervalo por comparação.
Terminando seu trabalho agrícola, Cayetano queria saber se alguém na vizinhança tinha visto o mesmo objeto. Assim, ele marchou para o campo de outro fazendeiro, localizado a cerca de 500 metros do dele, que lhe disse que ele estava dormindo por um longo tempo e que ele não podia podia ter observado nada. No entanto, ele relatou um facto curioso que poderia estar diretamente relacionado ao aparecimento do OVNI. A sua mula, um animal jovem e vigoroso ao qual ele tinha amarrado a roda de sua carruagem, surgiu abruptamente por algum motivo desconhecido, e fugiu excitadamente pelos campos vizinhos até que o seu dono a pudesse recuperar.

Tradução, adaptação 'blog.eltiempo.com'...

Investigadores Suecos procuram OVNI caido num lago


Imagem de capa do portal público de pesquisa sobre o fenómeno dos "foguetes fantasmas" suecos 
Copyright: ghostrockets.se

Desde a Segunda Guerra Mundial, os chamados "foguetes fantasmas" são parte integrante do folclore sueco OVNI: foguetes ou em forma de charuto objetos voadores foram tantas vezes visto em lagos suecos que o fenómeno foi mesmo investigados por um militar sueco. Há alguns anos, os investigadores suecos sobre o fenómeno OVNI, procuram um foguete fantasma, que terá caído no lago Nammajaure no verão de 1980. Depois de o objeto poder estar localizado no chão de lama profunda do lago no Outono de 2014 com a ajuda do radar terrestre, os investigadores agora pretendem realizar uma nova expedição.

"A imagem mostra uma das nossas primeiras imagens de radar da estrutura do solo do lago", em seguida, o investigador sueco UFO Clas Svahn que "explicou no UFO Sverige " a pedido de " Grenzwissenschaft-Aktuell.de " (GreWi).


O radar mostra um "objeto" afilado no terreno enlameado do lago Nammajaure, no norte do país. 
Direitos autorais: ghostrockets.se

"As camadas dos depósitos de lodo de vários metros de espessura na parte inferior do Nammajaure são visíveis. O intervalo de busca é completamente homogêneo, exceto por desigualdades menores, como seria de esperar em circunstâncias normais. Apenas as linhas horizontais características dos sedimentos são mostradas. Mas na parte esquerda da imagem, há algo ligeiramente para cima. Isso significa, pelo menos, que há algo aqui ".

Os investigadores ainda não quiseram falar de um resultado da pesquisa, no entanto, uma vez que a própria imagem não revela exatamente o que é esse objeto. No entanto, "vale a pena este detalhe, no entanto, para fazer investigações adicionais (...)", continuou Svahn.

Antecedentes
A busca no Nammajaure baseia-se nas declarações do casal Liz e Bo Berg, que foram examinadas por Svahn e classificadas como credíveis

As duas testemunhas Liz e Bo Berg. 
Direitos autorais: ufo.se

No dia 31 de julho de 1980, pouco antes do meio dia, eles ouviram um som como o de um motor a jato, e imediatamente viram um objeto volumoso alongado em forma de charuto que voava sobre as suas cabeças em ambos os lados. Pouco depois, o objeto perdeu altitude e tombou diretamente na água no lado oposto do lago em direção às testemunhas.

"Nós levamos os nossos binóculos para ajudar, e vimos que o objeto estava sentado na água e afundando lentamente, enquanto bolhas subiam nos lados", disse Boborg. O casal estimou o comprimento do objeto como aço-cinzento de 3 a 4 metros e descreveu sua forma como a de um foguete.


Esboço de testemunhas do "foguete fantasma". 
Copyright / Fonte: Liz e Bo Berg, ufo.se

O caso foi então investigado não apenas por investigadores suecos, mas também pelos militares, acabando por ficar nos arquivos secretos.

A pedido da GreWi, Svahn explicou agora que os preparativos para uma expedição de inverno para a corrida de Nammajaure, como já estava planeado nos últimos dois anos, não podiam ser realizados devido a condições climáticas inadequadas e doença de alguns participantes da expedição.

"Esperamos poder voltar ao lago no próximo inverno. Se o gelo for suficientemente espesso, queremos investigar o local com um radar terrestre e, em seguida, esperamos criar uma imagem 3D do objeto. Quando esta expedição começar, iremos poupar imenso tempo".