segunda-feira, 31 de julho de 2017

Vestígios de vida fora da Terra

Os cientistas disseram que esta rocha espacial contém algas fossilizadas que provam vida alienígena

Um cientista britânico afirmou que um meteorito encontrado em 2012 depois de cair na Terra no Sri Lanka foi a prova de que os extraterrestres existem.

O Prof. Chandra Wickramasinghe examinou a rocha de duas polegadas depois do pequeno fragmento em fogo ter caído perto de Polonnaruwa e encontrar fósseis extraterrestres de algas marinhas dentro dela.

Ele disse que as algas permanecem provando que a vida existe noutros lugares do espaço e mostra como "sementes da vida" caíram na Terra e que se multiplicaram 3,8 milhões de anos atrás.

O astrobiologista da Universidade de Cardiff, de 74 anos, disse: "Estas são evidências esmagadoras de que a vida humana começou fora da Terra. A rocha possui organismos que não identificamos.

"Nós somos todos extraterrestres. Nós compartilhamos uma ascendência cósmica ".

10 Leis, regras e regulamentos para contato extraterrestre pelas Nacões Unidas

Pessoas que falam seriamente sobre a existência de vida extraterrestre são geralmente consideradas um pouco menos do que sãs. No entanto, à medida que os seres humanos exploram o universo, algumas agências oficiais, como as Nações Unidas e o Congresso dos Estados Unidos, julgaram prudente estabelecer regulamentos oficiais no caso de realmente encontrarmos vida alienígena. Se os extraterrestres escolherem entrar em contato com a Terra ou os astronautas encontrarem civilizações alienígenas, nós ao menos temos essas dez regras que terão que ser levadas em consideração para evitar multas, prisões ou outras sanções graves.

10. Astronautas devem ser colocados em quarentena contato com extraterrestres

Em 1969, o Congresso dos Estados Unidos aprovou a Lei de Exposição Extraterrestre. Ela exige que todos os astronautas que retornam de viagens ao espaço sejam colocados em quarentena por um período de tempo para garantir que eles não tragam do espaço inconscientemente (ou conscientemente) alguma forma de vida. Essa norma foi aprovada pouco antes da missão Apollo 11 porque a Nasa não estava tão preocupada com pequenos homens verdes quanto com germes nunca antes trazidos à Terra que poderiam causar um surto.

Estranhamente, esta lei foi mal interpretada por alguns, que acreditavam que a lei tornou ilegal para os americanos fazer contato com alienígenas. A lei foi revogada em 1977, depois de várias missões espaciais bem-sucedidas da Nasa mostrarem que os astronautas não estavam transportando contaminantes do espaço. Apesar disso, as pessoas, irritadas, ainda publicam longos textos na internet, reclamando sobre como é injusto que eles sejam impedidos de entrar em contato com extraterrestres e exigindo que a lei seja revogada. Alguém devia contar para eles a boa notícia que ela já foi – há décadas.

9. Informações sobre vida extraterrestre devem ser comunicada imediatamente à ONU

Em 1967, as Nações Unidas criaram o Tratado sobre os Princípios que Governam as Atividades dos Estados na Exploração e Uso do Espaço Exterior, incluindo a Lua e Outros Corpos Celestes. Ele é muitas vezes chamado de “Tratado do Espaço Exterior” para facilitar a vida de todo mundo. Ele foi inicialmente assinado pela Rússia, Reino Unido e Estados Unidos, mas agora foi assinado por mais de 125 países.

O Artigo V do Tratado do Espaço Exterior diz: “Os Estados Partes no Tratado informarão imediatamente os demais Estados Partes no Tratado ou o Secretário-Geral das Nações Unidas de quaisquer fenômenos que descobrirem no espaço exterior que possam constituir um perigo para a vida ou saúde dos astronautas “. Isso incluiria naturalmente a descoberta de extraterrestres.
Em 2011, o diretor do Escritório das Nações Unidas para Assuntos do Espaço Exterior, Mazalan Othman, deu um discurso no qual ela supostamente disse que antes de fazer contato com extraterrestres, a Terra deveria ter sistemas preparados para lidar com a interação. Isto levou a boatos que Othman seria nomeada como a “embaixadora dos alienígenas” – ela negou os rumores.

Independentemente disso, por causa do Tratado do Espaço Exterior, as Nações Unidas estarão entre as primeiras a saber caso os astronautas encontrem vida alienígena.

8. Regras para contato inicial com extraterrestres

A descoberta da presença de água líquida na superfície de Marte fez aumentar a probabilidade de haver vida por lá. O Tratado do Espaço Exterior proíbe a possível contaminação da vida alienígena pelos seres humanos e pela tecnologia humana. Qualquer lugar com água líquida é considerada uma “região especial”, com regras específicas para exploração. Outras “regiões especiais” incluem lugares com atividade vulcânica ou cavernas.

Um reservatório de gelo imenso foi encontrado em Marte e pode ajudar na futura colonização do Planeta

É por isso que as sondas da Nasa não foram tirar fotos da água líquida em Marte, apesar de toda a animação a respeito da descoberta. Os rovers não cumprem os padrões de esterilização necessários para serem considerados seguros o suficiente para serem enviados em uma missão de coleta de dados em áreas onde poderia haver formas de vida.
Seres humanos também não devem se aproximar destas áreas até que robôs estéreis tenham feito estudos iniciais. Porém, à medida que várias empresas, incluindo a Nasa, Space-X e Mars One, avançam em seus planos de enviar seres humanos a Marte, surge a pergunta: será que os seres humanos obedecerão às regras e ficarão longe de um lugar que poderia guardar a maior descoberta da nossa era?

O que nos leva à nossa próxima lei…

7. Direito marítimo para os colonizadores espaciais

De acordo com o Tratado da ONU sobre o Espaço, nenhum ser humano ou nação pode possuir uma parte ou todo um planeta porque eles são a “província de toda a humanidade”. Com diferentes nações trabalhando para possibilitar a habitação de longo prazo e eventual colonização de Marte, a questão se torna quais leis se aplicam em Marte para os terráqueos (que se tornaram extraterrestres)?

A ONU tem uma declaração para lidar com essa situação. Em 1962, as Nações Unidas adotaram a Declaração de Princípios Jurídicos que Governam as Atividades dos Estados na Exploração e Uso do Espaço Exterior, que afirma que quem envia um foguete para o espaço manterá a jurisdição sobre ele e as pessoas dentro dele. Assim como a tripulação de um navio em águas internacionais, a tripulação de uma nave em Marte seria obrigada a seguir as regras do país que lançou o navio. Por exemplo, os astronautas da Nasa têm que seguir as leis dos EUA.

6. Aliens também são pessoas

Em 1953, o advogado e antigo vice-presidente da Federação Astronáutica Internacional, Andrew Haley, publicou um artigo no qual discutia a ideia de tratar alienígenas como qualquer ser humano gostaria de ser tratado, apesar de virem de outros lugares do espaço. Esta ideia da Regra de Ouro foi expandida para incluir a vida extraterrestre foi cunhada como uma “metalei”.

A metalei foi posteriormente elaborada pelo advogado austríaco Ernst Fasan, que a expandiu para incluir três princípios-chave:

1) Os seres humanos não devem machucar alienígenas;
2) Aliens e humanos são iguais;
3) Os seres humanos devem reconhecer a vontade dos extraterrestres de viver e de ter um espaço seguro para viver.

Em outras palavras, não dê uma de Will Smith em “Independence Day” e soque a cara de um alienígena quando encontrar com ele.

5. Astronautas são emissários da raça humana

A ONU, com todas as suas regras sobre a exploração espacial, não esqueceu o velho ditado: “A primeira impressão é a que fica”. É por isso que a Declaração de Princípios Jurídicos que Governam as Atividades dos Estados na Exploração e Uso do Espaço incluiu uma sessão determinando que os astronautas devem ser reconhecidos como “emissários da humanidade no espaço”.
Isso obviamente nos a pergunta se o treinamento dos astronautas inclui algum tipo de curso de etiqueta sobre como fazer o primeiro contato sem envergonhar o restante da nossa espécie. De acordo com o astronauta aposentado Clayton C. Anderson, porém, o programa de treinamento de astronautas da Nasa não inclui esse tipo de aula.

4. Extraterrestres podem ter de pagar impostos

Pedir para os alienígenas fazerem sua declaração de imposto de renda parece não ser a melhor ideia de como causar uma boa impressão – e, mesmo assim, eles podem ter que se submeter ao nosso sistema tributário.

De acordo com a legislação dos EUA, pelo menos, qualquer coisa vendida pelos Estados Unidos no espaço é considerado como tendo sido vendida dentro do país. Isso a torna sujeita à legislação tributária norte-americana. A lei, claro, não diz nada sobre isenções para vendas a formas de vida extraterrestres.

Além disso, as regras fiscais dos EUA também se estendem aos itens trocados por outros itens – o que meio que jogaria um balde de água fria no intercâmbio de tecnologia interplanetária. A Nasa, no entanto, é isenta de impostos, então eles possam fazer qualquer tipo de negócios que quiserem. Infelizmente para os alienígenas, a menos que eles já tenham se registrado como uma organização sem fins lucrativos nos EUA antes da negociação, eles podem estar em uma primeira lição desagradável de como é a vida de um humano pagador de impostos.

3. Nós podemos abduzir extraterrestres

O primeiro ser humano a receber ampla atenção por seu relato de uma abdução alienígena foi um brasileiro chamado Antonio Vilas Boas. Em 1957, Vilas Boas, então com 23 anos, afirmou ter sido sequestrado por alienígenas.

Sete anos antes, os militares dos EUA elaboraram seu plano de primeiro contato, chamado Sete Passos para o Contato, no qual um dos passos é sequestrar alguns dos alienígenas (se eles forem tecnologicamente inferiores) para estudá-los. Isso mesmo: nós poderíamos ser os aliens assustadores roubando seres de seus planetas e os devolvendo mais tarde para contar sua história de horror para seus compatriotas incrédulos.

Algumas pessoas acreditam, na verdade, que a sugestão de abduções presente nos Sete Passos para Contato pode ter levado aos relatos de abdução alienígena.

2. Um “olá” mundial

O Comitê Permanente da Academia Internacional de Astronáutica do Instituto de Pesquisa de Inteligência Extraterrestre (IAA SETI, do inglês) é uma organização internacional que está fazendo exatamente o que seu nome diz: caçando alienígena. Eles monitoram diferentes tipos de ondas (por exemplo, ondas de rádio, microondas), procurando possíveis transmissões alienígenas.
Enquanto as pessoas que realizam experimentos SETI nem sempre foram muito respeitadas, alguns nomes e agências de alto escalão apoiaram a SETI e seus métodos. Em 1896, Nikola Tesla sugeriu que as ondas de rádio poderiam ser usadas para enviar mensagens a extraterrestres. Desde a década de 1960, a Nasa tem financiado a SETI com recursos federais.

O Comitê Permanente da IAA SETI redigiu a Declaração de Princípios sobre Atividades Subsequente à Detecção de Inteligência Extraterrestre (essas coisas nunca têm nomes simples). O documento estabelece regras básicas caso alguém, usando experimentos do SETI, realmente detecte sinais alienígenas.

Astrônomos irão estudar a estrela com a suposta “megaestrutura alienígena”

Se tal sinal for detectado e verificado, nenhuma resposta deverá ser dada até que a informação tenha sido compartilhada internacionalmente e uma resposta comum seja formulada. Isso pode significar que uma bastante tempo vai passar entre nossa detecção de sinais alienígenas e nossa resposta a eles. Só podemos esperar que os extraterrestres sejam mais pacientes do que os terráqueos.

1. Desculpe, alienígenas, mas o espaço é da Terra

Como mencionado anteriormente, o Tratado do Espaço Exterior da ONU chama o espaço e os planetas de “a província de toda a humanidade”. A ONU também garante que todos os países sujeitos a ela se responsabilizem por qualquer dano causados a outros planetas. Isso poderia complicar as coisas se a Terra resolver dar uma de Pedro Álvares Cabral e declarar como sua a casa de outra pessoa.

Isso seria ainda mais sério se a Lei de Assentamento Espacial, proposta pelo engenheiro e matemático Rand Simberg, seja aprovada. Ele sugere que uma espécie de tomada de terra planetária levaria a uma colonização mais rápida e tornaria a economia da Terra. Possuir parte ou um planeta inteiro vai contra o Tratado do Espaço Exterior, mas isso só se aplica às nações que o assinaram. E não seria preciso muito para uma nação declarar que está se retirando do tratado e começar a fincar bandeiras e cercas no chão extraterrestre.

O único problema que é outros países pode não escolher reconhecer esta propriedade – assim como outras formas de vida.

Isso tudo também leva a uma pergunta: que tipo de leis os alienígenas podem ter para nós?
 

     www.hypescience.com

sábado, 29 de julho de 2017

Projecto Bluestreak

CURIOSIDADES

A 24 de Maio de 1964 numa base de testes em Woomera na Austrália, um dia depois da célebre fotografia tirada por Templeton a um suposto extraterrestre mas em Inglaterra.

Apesar da Base de Woomera ser na Austrália, a Inglaterra utilizava a Base Australiana para lançamentos de teste. Nesta data a Inglaterra prepara-se para lançar o Blue Streak que era um veículo de lançamento que foi adaptado para lançar o primeiro míssil balístico intercontinental da Grã-Bretanha.

Quando se preparavam para lançar o míssil, algo de anormal se deu. Dois homens vestidos de branco e com equipamentos parecendo astronautas surgem a atravessar a rampa de lançamento. Estes dois misteriosos trabalhadores foram inclusivamente filmados e as imagens podem ser vistas ainda hoje. Eles desapareceram misteriosamente sem deixar rasto lançando a confusão no pessoal da base.

Assim que a foto dos Templeton começou a correr os média, à imprensa reparou de imediato nas semelhanças. Eram bastante idênticas na estatura e no vestuário. O próprio Templeton afirmou que as figuras eram iguais ao que ele fotografou. A foto de Templeton foi analisada pelo fabricante do rolo fotográfico, a Kodak, que deu o seu aval de veracidade da foto e ainda lançou um desafio: a quem conseguisse provar que a foto era uma montagem, ou a quem conseguir explicar a imagem de algum modo, a Kodak oferecia rolos  vitaliciamente. Obvio que o prémio nunca foi reclamado até hoje.

Curiosamente o local de montagem do Blue Streak situava-se em Cumbria na Inglaterra, o que fica perto do local onde a foto de Templeton foi tirada um dia antes. A imprensa apelidou esses seres na foto como os Astronautas de Cumbria. Curioso também é serem dois.

Lembremo-nos que quando Templeton foi abordado por dois homens que diziam trabalhar para o governo de Sua Majestade, eles perguntaram várias vezes a Templeton pelo segundo indivíduo. Templeton ao dizer que não tinha visto um segundo ser, eles tornaram-se bastante rudes e indelicados. Afinal quem poderia ter sido fotografado em ambas as situações?



Paulo Jorge Cosmelli

terça-feira, 25 de julho de 2017

Cientistas vão procurar extraterrestres em satélite de Saturno

Os especialistas acreditam que será possível descobrir a existência de vida no espaço.

Um grupo de cientistas vai usar uma tecnologia inovadora para procurar vida extraterrestre no sexto mais satélite natural de Saturno, denominado de Enceladus.

Os especialistas acreditam que através da técnica de microscopia holográfica, que usa lasers para gravar imagens a três dimensões (3D) para detetar micróbios extraterrestres, será possível descobrir a existência de vida no espaço, conta o jornal Astrobiology.

"A microscopia holográfica digital permite-nos ver e seguir o mais ínfimo dos movimentos", disse Jay Nadeau, professor de pesquisa de Engenharia Médica e Aeroespacial à publicação. 

Sol.pt

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Piloto diz ter visto óvni: ‘Não estamos sozinhos’



Por: Litza Mattos 
Voo entre Governador Valadares e Ipatinga teria revelado grande objeto, extremamente veloz, subindo ao céu.

A Operação Prato é um dos poucos episódios brasileiros legitimamente reconhecidos pela maioria dos pesquisadores e ufólogos. Além dele, o caso do ET de Varginha (1996) e a Noite Oficial dos UFOs no Brasil (1986) são outros registros relevantes no país.

Na ufologia, até hoje há o predomínio de três teorias formuladas na década de 50, conforme explica o pesquisador Hélio Amado Rodrigues. “A hipótese interdimensional acredita que a origem desses fenômenos não necessariamente procede de algum local do espaço à nossa volta, podendo estar coabitando conosco. E há também a visão psicossocial, segundo a qual todos esses fenômenos são psicológicos e antropológicos”, diz.

Porém, a teoria de vida extraterrestre é a mais aceita no Brasil. Quem já viveu alguma experiência nesse sentido não tem a menor dúvida, como é o caso do piloto Toninho Monteiro, 59, com 22 anos de experiência na aviação. Em 2012, ele foi levar um passageiro a Governador Valadares, na região do Rio Doce, e voltou sozinho para Ipatinga, no Vale do Aço. Por volta de 15h30, quando já estava sobrevoando esse município e foi avisar ao controle aéreo, o rádio ficou mudo. “Como o dia estava nublado, aproveitei para tirar fotos da cidade, porque nunca a tinha visto toda encoberta”, lembra.

Quando o piloto virou-se para a direita, veio a surpresa. “Vi um clarão entre duas nuvens e um objeto grande. Consegui fotografar duas vezes, mas ele subiu na vertical numa velocidade imensa, e não consegui filmar. Desconheço outra aeronave que voa como aquele objeto”, conta.

Segundo Toninho, o objeto tinha o formato de duas tampas de panelas unidas, e, em cima, uma luz muito forte. “Não tinha como o Sol se refletir na aeronave porque ele estava na minha frente. A partir desse dia, percebi e entendi que nós não estamos sozinhos. Achei fascinante”, afirma.

A “Revista UFO”, mais antiga publicação sobre discos voadores do mundo, com 35 anos de existência, recebe até 300 imagens por mês, que são submetidas a um grupo de análise com peritos, engenheiros e técnicos especialistas. Cerca de duas ou três das 300 imagens são classificadas como objetos não identificados. As demais são explicadas.

Literatura. Diante de uma bibliografia muito escassa e do grande volume de relatos em que testemunhas afirmam ver desde o tipo clássico de óvni até objetos metamórficos, o presidente da Comissão Brasileira de Ufólogos (CBU), Thiago Luiz Ticchetti, escreveu dois livros com a tipologia dos UFOs e dos extraterrestres mais comuns.

“A metodologia foi a mesma: eu procurei casos com maior quantidade de informações em detalhes, em que tinha o local do avistamento, a data, o nome das testemunhas e a descrição detalhada do objeto. Pesquisei mais de 1.900 casos, depois cheguei a 771 deles com todas as informações que queria. Daí surgiu a classificação com 40 tipos de objetos (naves)”.

Ticchetti é um dos palestrantes participantes do XX Congresso Brasileiro de Ufologia, que acontece até hoje em Belo Horizonte, simultaneamente ao I Encontro de Ufologia Avançada de Minas Gerais.

Fonte

JFK: Sabia que...


Em 2010 foi desclassificado um memorando do governo dos EUA que levanta mais uma suspeita sobre a CIA estar envolvida no assassinato de JFK?
Foi um documento escrito pelo próprio Presidente 10 dias antes de ter sido assassinado em Dallas. 

É uma carta  do Presidente para a CIA, datada de 12 de Novembro de 1963 pedindo que todos os documentos sobre OVNI's lhe fossem entregues.
Nesta carta, JFK ordena a CIA a partilhar os seus ficheiros acerca de OVNI's com a NASA.

Está também na carta: "Partilharão esta informação sobre os desconhecidos ".
Os "desconhecidos" são os mencionados OVNIs.
E continua: "Partilharão isto de forma a que os diretores de missão da NASA tenham ajuda nas suas responsabilidades defensivas."
Além disso a carta ordena também um programa de colaboração com a URSS no espaço e respetiva partilha de informação.

JFK já tinha feito um discurso na ONU pouco tempo antes em que falava de novas colaborações no programa espacial.
Segundo alguns jornalistas e autores da época, a CIA ficou furiosa com estas posições de Kennedy para os EUA colaborarem com o inimigo durante a Guerra Fria. 

Havia medo por parte da CIA de que Kennedy estivesse a ceder às pressões do inimigo soviético.
Pode não haver ligação nenhuma, mas não nos podemos esquecer que o segredo OVNI é um dos segredos mais bem guardados do mundo e que tem feito calar Presidentes, militares e cientistas.

Quando algum governo fala em partilha de informação entre serviços, agências ou polícias, nunca é do agrado de quem se pede que o faça. 
O mesmo se passou obviamente com a CIA.
Poderá esta ser a razão ou mais uma das razões para o assassinato de Kennedy? 
Fica no ar.

Paulo Cosmelli

NASA e os OVNIs

Mais outro nome para a lista dos notáveis que falaram sobre a existência do fenómeno OVNI.

O cientista francês Maurice Chatelain que foi Diretor de Comunicações da NASA e que se tornou famoso nas comunidades OVNI, foi a primeira fonte da NASA a falar publicamente sobre OVNI's, dizendo que a NASA sabia da presença de OVNI's e que este era o segredo mais bem guardado da NASA.

Mais uma pérola para os amantes da ovnilogia não se sentirem tão sozinhos.

Paulo Cosmelli

sexta-feira, 21 de julho de 2017

'Os ovnis são discretos para não perturbarem o nosso mundo'

O especialista que foi diretor de pesquisas da Mutual UFO Network fala sobre as abduções alienígenas e como as sessões de hipnose regressiva são usadas nesses casos.
Atualmente ele tem se dedicado à pesquisa de aparições marianas e milagres religiosos.

Como começou seu interesse pelos fenómenos ufológicos?

Eu passei a me interessar quando tinha 10 anos e li partes de um livro sobre ovnis de Donald Keyhoe, em 1965. Percebi que eles estavam tratando essas histórias como reais e como reportagens de jornal, e não fantasia ou ficção. Fiquei fascinado e passei a ler qualquer coisa que eu conseguisse, à medida em que os anos se passavam. Depois, eu me tornei um terapeuta psiquiátrico e me formei na hipnose clínica na mesma época em que as abduções por ovnis passaram a ser investigadas por terapeutas profissionais, usando a técnica da hipnose. Quando os livros “Intruders” (Intrusos, em inglês) e “Communion” (Comunhão, na tradução livre) surgiram, em 1987, eu decidi oferecer minhas habilidades para uma investigação, não acreditando que alguém realmente fosse me contatar. No dia seguinte, a Mutual UFO Network (Mufon) – uma das maiores e mais antigas organizações investigativas dos Estados Unidos sobre fenómenos Ufos – me ligou e me nomeou como pesquisador assistente. Dois meses depois, o legendário estudioso dos sequestros alienígenas, Budd Hopkins, me ligou e me encaminhou um caso.

O senhor já passou por alguma experiência de abdução?


Eu vi um OVNI com minha esposa em 1978 sob a cidade de Saint Louis, no Estado americano do Missouri. Era um disco oval brilhante que se elevava e depois sumiu do campo visual em dois segundos, por volta do anoitecer. O jornal local informou, no dia seguinte, que 200 pessoas também o testemunharam.

Como diretor de pesquisas de abdução da Mutual UFO Network (Mufon), de 1991 a 2000, qual caso mais te marcou e intrigou?

O caso mais interessante foi o de Budd Hopkins, em que o óvni e a abdução foram conscientemente testemunhados por até sete pessoas aleatórias na região de Manhattan, na cidade de Nova York. A mulher e três alienígenas foram vistos em um feixe de luz vindo de um ovni. Ela já havia sido vista por Budd.

As abduções acontecem com qual frequência? Esse número tem aumentado, diminuído ou mantido com a mesma frequência? Existem áreas do mundo mais suscetíveis?

Eu acredito que sempre foi um fluxo constante em todo o mundo, na maioria dos países. A diferença do fenómeno está em quem os reporta – quem conta, quem coleta, quem informa. Alguns países estão mais abertos a ouvi-lo, enquanto outros são menos tolerantes. Há mais informações divulgadas quando as pessoas acham uma explicação confiável. Quando comecei a coletar essas informações, eu recebi casos com mais de 40 anos, que nunca haviam sido relatados.

Por que os governos tendem a encobrir histórias de ovnis?

Por três razões principais. A primeira é o medo de que o público entre em pânico, reaja irracionalmente e depois exija saber de tudo o que foi retido – o que seria um grande pesadelo e escândalo. A segunda é que o governo quer estudar e aprender sobre os corpos e máquinas recuperadas, de modo a obter uma vantagem sobre outros países – especialmente os militares. Estima-se que 3.000 novas tecnologias já foram desenvolvidas nos EUA devido ao estudo desses objetos. E, por fim, nenhum governo quer anunciar que não pode parar ou controlar a situação alienígena – admitir a sua impotência.

Você já realizou centenas de sessões de hipnose regressiva para investigar esses casos. Esse método é oficialmente reconhecido para comprovar essas abduções? Existem outras formas de se ter certeza sobre esses sequestros extraterrestres?

Eu tenho ensinado processos específicos e aperfeiçoei certas técnicas, mas receio que algumas pessoas criem seus próprios métodos, o que nem sempre é o melhor processo. Eu acredito em fazer perguntas muito abertas, como “O que acontece depois?”; “Como essa cena muda?”; “O que você percebe ao seu redor?”. Faço perguntas diretas muito deliberadas que promovem respostas lógicas, que vão na outra direção, longe dos dados ufológicos. Por exemplo: “Então, o UFO faz um som ruidoso muito alto agora?”. Geralmente eles são extremamente silenciosos. Outra: “Quando o alienígena abre a boca, você vê os dentes?”. Os extraterrestres nunca abrem a boca, nem mostram nenhum dente. “A voz do estrangeiro é macia, alta ou média?”. Eles não têm voz, fazem contato apenas por telepatia silenciosa. Dessa forma, posso ver se o assunto pode ser conduzido. A maioria dos sujeitos são inflexíveis sobre o que eles veem e não são conduzidos por essas perguntas, no mínimo, instigantes. Na verdade, muitas vezes eles se desculpam por ter relatado algo estranho, em vez disso.

Os sinais e as manifestações ovnis se avolumam, indicando que estamos sendo vigiados por entidades alienígenas. Qual seria o objetivo dessas visitas?


Seu propósito parece ser orientado para a pesquisa científica. Seus processos parecem planeados, secretos e discretos para não perturbar o nosso mundo abertamente. Isso me lembra de quando entramos em regiões selvagens, aterramos em helicópteros, sedamos animais selvagens com tranquilizantes, estudamos seus corpos. Enquanto eles estão drogados, os marcamos e decolamos. As pessoas têm uma grande variedade de reações para o que elas sempre fazem, mesmo que passem exatamente pela mesma experiência.

As suas pesquisas revelam a existência de registos de cerca de 2.500 aparições marianas, em todo mundo, nos últimos séculos. Você acredita que avançadas civilizações cósmicas estão por trás desses fatos? O que te leva a crer sobre isso? Quais são as evidências?


As mais de 2.500 aparições marianas são visões reais da Virgem Maria e não têm nada a ver com os ovnis. Essa é uma nova linha de minha pesquisa, sobre os fenómenos sobrenaturais e os milagres religiosos, tudo relacionado a provar a realidade de Deus, muitas vezes com investigação científica. Você sabia que a ciência estudava esses visionários e descobriu que eles estavam em um nível elevado de realidade e viviam em contato com um ser sobrenatural (mas não origem estrangeira)? Voce sabia que o pão e o vinho da comunhão foram modificados para se transformarem em sangue e carne humana? Em estudos cegos, os cientistas descobriram que era sangue humano e tecido cardíaco de um homem que havia sido espancado e torturado. No entanto, eles não podiam explicar porque seu DNA não tinha código genético. Você sabia que até 300 pessoas sagradas da fé católica têm seus corpos preservados, não apodreciam após a morte, apesar de passarem centenas de anos? Eu vou tirar fotos disso. Esses e outros mistérios divinos estão no meu novo livro intitulado “Não tenha medo de seguir as pegadas do céu” – disponível na Amazon e em e-books.

Uma das histórias mais conhecidas em todo o mundo é o caso da Área 51 nos Estados Unidos. O que o senhor tem a nos dizer sobre essa misteriosa história?

Sim. Eu concordo que o nosso governo escondeu muito, porque muitos informantes revelaram esse caso, e milhares de documentos também o provam. Cerca de 1.500, apenas da nossa CIA. A Área 51 foi uma instalação de pesquisa secreta, fortemente protegida, em uma base remota em 86 mil hectares de terras proibidas. Acredita-se que tais operações foram transferidas para outro lugar quando a divulgação ficou muito alta.

Fonte  

UFO Portugal Network na Rádio Santiago

UFO Portugal Network hoje na Rádio Santiago em Guimarães, com Nuno Alves e a participação do nosso ilustre Dr. Luis De Belo Morais entre as 21:00/23:00h.

Poderá ouvir a emissão em direto ( AQUI ).

A não perder 

terça-feira, 18 de julho de 2017

Há um sinal rádio que vem do espaço e ninguém sabe explicar o que é

A equipa de cientistas que descobriu o sinal não põe de lado que se trate de inteligência extraterrestre.

Foi detetado um misterioso sinal rádio que vem do espaço, mais propriamente da estrela Ross 128, que fica a 11 anos-luz de distância.

A equipa de investigadores de Porto Rico que descobriu o sinal rádio diz estar perante um mistério e não põe de lado tratar-se de inteligência extraterrestre.

A descoberta foi a 12 de maio por uma equipa de cientistas do Laboratório de Habitabilidade Planetária.
Nesta investigação foram detetados “sinais distintivos” de rádio a partir da estrela.

Os cientistas não conseguem explicar a origem do sinal.
Os investigadores também tentaram encontrar um sinal idêntico nas estrelas adjacentes à Ross 128, sem resultados.

Informação avançada pelo jornal Sol.


Atualização 24 Julho.

Os cientistas já descobriram a origem do misterioso sinal de rádio detetado no espaço.

De acordo com a equipa do SETI, Centro de Investigação de Inteligência Extraterretre, de Berkeley, da Universidade da Califórnia, tratava-se de uma transmissão de um ou mais satélites geoestacionários que apareceram perto do o Ross 128.

Recorde-se que na semana passada foi detetado misterioso sinal rádio que vem do espaço, mais propriamente da estrela Ross 128, que fica a 11 anos-luz de distância. 

Na altura pensou-se que poderia ter origem em qualquer forma de vida, contudo já se veio confirmar que se tratou de uma interferência de satélites distantes.

Vídeo: Será um OVNI 'Objeto Voador Não Identificado' sobre Azeitão concelho de Setúbal!

 Yukon night ranger pro 5x42
Eis um caso que acaba de chegar ao Ufo Portugal Network, que gera muita curiosidade e também incertezas.

A testemunha apelidada de Rux, nos faz chegar um vídeo da qual mereceu a nossa especial atenção.

Rux registou este fenómeno na noite 15 de julho às 23:30h.
Com o equipamento "Monóculo Yucon night ranger 5x42",  ligado ao laptop, consegue registar tudo o que vê no céu noturno e desta forma e com alguma facilidade efetua a gravação.
Um método simples e eficaz para quem pretende efetuar uma boa vigilância aérea.
O objeto surgiu às 23:30h, seguindo o padrão de voo Norte Sul.



Foram realizados diversos rastreios a Satélites pela qual na referida data e hora existiam três Satélites visíveis, porém distantes entre si e com padrão de voo diferente entre ambos.
Não existia ou existem um registo de dois satélites gémeos ou com voo paralelo entre ambos.


Após o rastreio de tráfego aéreo verifica-se que na referida data, hora não existiam vôos de aeronaves pela região.
Todos os vôos são singulares como podemos observar no registo acima e afastados de zona alvo Azeitão.

Será também de salientar um vídeo recentemente divulgado pela MUFON NETWORK, onde alegam a possível intercepção de um avião caça a um outro objeto voador com duas luzes com uma tonalidade muito semelhante à registada em Azeitão, embora o vídeo recolhido pela MUFON NETWORK ainda nos deixe algumas dúvidas.



Uma outra observação era registada no ano 2013 por Carlos Lopes astrônomo e colaboradore do UFO Portugal Network.



Estes incidentes, visualizações de dois objetos com voo paralelo já não é recente, embora o seu registo em vídeo seja uma raridade.
O Ufo Portugal teve conhecimento de um outro caso ocorrido em Ermesinde 2016 que terá sido reportado a outra entidade ligada ao fenómeno OVNI.
A testemunha referia duas luzes como se fossem dois Satélites.

Do Brasil também chegou a informação do mesmo tipo de observação com duas luzes.

É notório que nem todos os Satélites estão nos serviços de rastreio gratuitos, em especial Satélites de segurança ou militares.

É você já viu o mesmo!
Qual a sua opinião?

Contacto: ufo_portugal@sapo.pt 

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Vídeo: OVNI volta a sobrevoar Inglaterra em plena luz do dia

Residente em Leeds Inglaterra, captura em vídeo um objeto misterioso a sobrevoar o céu da cidade.


A moda já não é o que era.
Os tímidos objetos voadores não identificados parecem surgir cada vez mais à luz do dia.

Este acontecimento ocorreu a 9 de Julho deste corrente ano 2017 às 19:05h.
Podemos observar uma luz que aumenta e diminui o seu brilho.
Não se sabe se poderá ser luz própria ou reflexo na fuselagem do objeto.

Durante a gravação podemos ouvir a testemunha descrever o que vê naquele exato momento: "Uma coisa prata voando pelo céu muito muito devagar. Definitivamente não é uma aeronave".

UFO institute diz sobre o vídeo: "Nesta filmagem, podemos ver o que parece ser uma simples luz, mas numa inspeção mais próxima, vemos que isto não é um orbe luminoso, mas sim um objeto metálico em forma de esfera.

"E graças às mãos firmes da testemunha que o filmou, podemos ter um olhar ainda mais próximo deste objeto intrigante".


 

Não muito obstante no dia 30 de Maio a pouco mais de 110 quilómetros a Sul na cidade de Boston Lincolnshire era registado também em vídeo pelas 18:40h um objeto similar a grande distância que parecia desafiar as forças cinéticas.



Será caso para dizer que eles andam ai, e não estão satisfeitos com os resultados da reabertura dos ficheiros secretos britânicos.

Sabemos que os fichários mais importantes continuam a não ser divulgados e muitos dos que se encontram disponíveis, foram alterados e depois servidos ao público.

domingo, 16 de julho de 2017

EUA querem criar o "Exército do Espaço"

A Câmara dos Representantes dos EUA aprovou na sexta-feira a criação de um novo ramo nas Forças Armadas, designado 'Corpo do Espaço', que vai estar encarregado de gerir as operações espaciais.

Esta medida encontrou vivas resistências no seio da Casa Branca, que considera que não é necessário aumentar a burocracia militar.

As Forças Armadas dos EUA contam com quatro ramos: Exército, Marinha, Força Aérea e Marines. Mas os seus defensores e os congressistas consideraram que, dados os efetivos militares no domínio espacial e a dependência importante dos satélites, é preciso criar um ramo parta os proteger e controlar.

A imponente lei sobre a defesa nacional, aprovada na sexta-feira pela Câmara dos Representantes, inclui uma emenda que prevê a criação do Space Corps, que vai herdar competências atualmente atribuídas à Força Aérea, para as colocar sob um comando distinto.

É pouco provável, porém, que este novo ramo seja criado imediatamente, uma vez que a versão da lei que está no Senado não contém esta medida.

O chefe do Departamento da Defesa, James Mattis, já se exprimiu contra a proposta, tal como o da Força Aérea. Mas esta iniciativa de congressistas realçou a grande dependência que os militares têm das tecnologias espaciais para fazer as guerras.

Fonte CM

sábado, 15 de julho de 2017

Bola de luz em Armação de Pêra - Algarve


Bola luminosa observada no Algarve

Segundo a testemunha terá sido observada uma esfera vermelha sobre alguns edifícios em Armação de Pêra.
As gaivotas apresentavam um comportamento agitado segundo foi avançado ao UFO Portugal Network.

Nos dias seguintes 12 e 13, foi registado em vídeo uma bola luminosa que passados alguns segundos desvanece e desaparece por completo.
Em ambos os vídeos podemos constatar que a luz surge e desaparece na mesma posição.

De referenciar que no local existe uma "feira de diversão"!



Tentamos encontrar algo que pudesse suportar aquela luz, torre, poste etc, mas sem resultados.
Desta forma se reside em Armação de Pêra ou conhece o local em questão, pode ajudar a identificar o objeto ou algo que suporte esta luz.

A única explicação plausível, para estas luzes seria a luz de descolagem de aeronaves no aeroporto de Faro, visto este estar direcionado para Armação de Pêra com uma distância aproximada de 50 quilómetros.
Algo a ter em mente.

Toda ajuda será bem vinda.

ufo_portugal@sapo.pt 

domingo, 9 de julho de 2017

Vídeo: OVNI em Tijuana - México

Um vídeo publicado por Camus Galindo específica luzes em "queda" no céu, depois páram, momentos depois, uma segunda luz aparece e ambas permanecem estáticas após alguns segundos alteraram a sua posição e, em seguida, desaparecem.

Aqui deixamos o vídeo que Camus público julgar por si mesmos.



sábado, 8 de julho de 2017

Objeto Voador Não Identificado em Mirandela

"OVNI" objeto voador não identificado, é visualizado e registado em plena luz do dia.

Vídeo realizando pelo Sr. Miguel Monteiro no dia 5 de Julho deste corrente ano 2017 pelas 19:00h.

Assista ao vídeo e tire as suas conclusões para esta observação em plena luz do dia.


sexta-feira, 7 de julho de 2017

Tratado de Greada 1954

Em 1954, sob a administração Eisenhower, o governo federal decidiu contornar a constituição para assinar um tratado com seres alienígenas.

Foi o tratado de Greada (1954), cujos acordos previam que os alienígenas podiam utilizar vacas e outros animais domésticos e testar técnicas de implantes nos seres humanos, sob a condição de fornecerem a identidade das pessoas em questão.

Mas a raça alienígena não segui os termos do contrato e este deixou de ser respeitado.
Estávamos então em 1954 quando rebentou a batalha de Dulce.

quinta-feira, 6 de julho de 2017

Lei da UE proibe Reino Unido de falar sobre OVNIs

Lei europeia bloqueia serviços britânicos de dizer a verdade sobre avistamentos de OVNIs por todo o Reino Unido

Os Britânicos foram deixados no escuro sobre uma série de avistamentos OVNI nos céus britânicos por causa da legislação da União Europeia, segundo foi relatado.
A Autoridade de Aviação Civil (CAA) disse ter bloqueado o acesso público a documentos que revelam uma série de avistamentos estranhos para impedir sua "curiosidade". 

A CAA vem usando a lei europeia a partir de 2014 para bloquear o acesso aos registos públicos de avistamentos ou incidentes entre 2011 e 2017.
Após o encerramento do MOD às investigações OVNI, a CAA continuou esse trabalho de forma apurar o que realmente sobrevoava os céus britânico.
Segundo a CAA, a lei afirma que "as informações de ocorrência só podem ser utilizadas com o objetivo de manter ou melhorar a segurança da aviação, e a divulgação de informações de ocorrência ao público em geral ou à mídia, inclusive em resposta às solicitações da Lei de Liberdade de Informação (FOI), já não é permitido.

 Informações de ocorrência com a finalidade de manter ou melhorar a segurança da aviação, você pode enviar um relato de avistamento para a CAA, mas nunca ninguém do exterior terá acesso a essa informação".
Embora a UE proteste que a informação é acessível através de uma aplicação, um professor universitário sugere o contrário.
O Dr. David Clarke da Sheffield Hallam University foi previamente concedido o acesso aos arquivos.

 Mas ficou chocado quando o seu pedido de inscrição foi recusado no início deste ano 2017.
"Estes foram coletados e registados pela CAA desde pelo menos 1976.
"Durante muitos anos, a CAA divulgou esta informação no âmbito da FOI sem qualquer evidência de segredos comerciais ou segurança tenham sido prejudicados ou comprometidos.
"De fato, em 2012, o presidente-executivo dos Serviços de Controle de Tráfego Aéreo da Grã-Bretanha, Richard Deakin, admitiu numa entrevista da BBC Radio 4 que a sua agência recebeu relatórios sobre OVNIs por parte de tripulações civis todos os meses.


"Mas, logo de seguida, eles ficaram surpresos que indivíduos curiosos possam querer ver detalhes desses incidentes usando a legislação do Governo aberto.
"Agora estão utilizando um regulamento europeu para bloquear o acesso público a esses registos.
"O único motivo concebível para esta mudança de política é o constrangimento da parte da indústria da aviação.
Não quer admitir que os seus pilotos ocasionalmente relatam coisas estranhas no céu que são difíceis de explicar". 

Para melhorar a confiança pública na segurança aérea, as autoridades devem promover proativamente o acesso aberto a registos desta natureza ".
A autoridade da CAA alegadamente afirmou que o acesso público terá sido bloqueado devido à identidade dos pilotos.
Um porta-voz da CAA disse: "O esquema de Notificação de Ocorrência Obrigatória (MOR) exige indivíduos e organizações do setor de aviação para reportar ocorrências de segurança à CAA, com a intenção de que esses relatórios sejam usados ​​para melhorar constantemente os níveis de segurança.

"As informações mantidas pela CAA sob o sistema MOR podem ser disponibilizadas, com o objetivo de melhorar a segurança da aviação, sujeito a preencher este formulário de inscrição".
Visto que estamos no Brexit, vamos aguardar a próxima desculpa para que a CAA continue a omitir fatos incontestáveis de avistamentos OVNI, se baseando numa lei da UE.
Acredita-se que tudo não passa de uma desculpa.
Inglaterra continua a estudar, investigar o fenómeno em segredo mantendo equipas específicas no terreno.

Já em 2012 era referido o oposto pela CAA. 
Aqui fica a contradição da CAA em 2012.

terça-feira, 4 de julho de 2017

OVNI ou Drone sobre Lisboa a 1 de Julho?

Observação em Lisboa

Após várias denúncias da interferência de drones no corredor aéreo em Lisboa, surge o relato de que algo diferente pode ter sobrevoado a região de Lisboa.

Relato da testemunha Sr. Vasco Santos...

"Informo que no passado dia 01.07.2017 na zona de Santos em Lisboa, junto à estação de comboios e pelas 12h10 com pleno céu limpo, presenciei um objeto com a forma de um diamante (piramidal) nitidamente a rodar sobre um eixo próprio e a seguir na direção da ponte 25 de Abril. Nitidamente era um objeto metalizado e brilhante e dirigiu-se na direcção sul passando a ponte a grande altitude e posicionando-se sobre o corredor da aviação, utilizado entre a Costa da Caparica e o aeroporto.
Achei de algum modo estranho a situação de estar um objeto a circundar aquela zona, dado que passam muitos aviões naquele espaço para se fazerem à pista. Contudo, a situação que me pareceu estranha foi que o objeto dirigia-se em sentido contrário ao que os aviões estavam a utilizar no momento por estar bom tempo.
O fenómeno tornou-se absolutamente injustificável quando após cerca de 1 minuto, após ter visto o objeto, vi aparecer um avião sobre a zona sul  e sobre o Hospital Garcia de Orta, em direcção a Lisboa.
O dito objeto desapareceu de um momento para o outro, sem ruído e sem deixar qualquer rasto.
Ao tentar perceber o que se estava a passar, olhei na direcção da ponte para encontrar o objeto e verifiquei que uma luz potente altamente brilhante e em pleno dia se encontrava muito longe, entre o farol do Bugio e a Trafaria.
Pude presenciar por uns 3 ou 4 minutos aquele ponto de luz praticamente fixo (sempre muito brilhante, mas que se notava com pequenas variações do brilho)  e com um conjunto de mais 2 ou 3 pontos de luz que circundavam em seu redor.
Esses pontos de luz eram emitidos de vez em quando, como uns flashes intensos irregulares e de cor branca com formato de luz arrastada.
As luzes assemelharam-se à luz imitida por "pirilampos" e percebeu-se muitíssimo bem que se aproximavam e afastavam-se do ponto de luz fixa que tinha uma escala superior.
Após os 3 ou 4 minutos em que esteve praticamente imobilizado esse ponto de luz muito intensa, os outros flashes iam surgindo de vez em quando e rodeavam-no.
Passados os 5 ou 6 minutos em que presenciei este estranho fenómeno, vi o foco de luz intensa a afastar-se em direcção ao oceano até deixar de conseguir vê-lo.
Devo informar que umas pessoas estrangeiras que se encontravam na rua e perto da estação de Santos, ao verem-me a olhar para o céu, também presenciaram o dito fenómeno.
Este fenómeno que acabo de relatar de certeza que está registado nos radares do controlo aéreo do aeroporto e muito provavelmente, os pontos de luz que referi foram vistos por pessoas na praia e na zona de Belém até Cascais.
Caso alguém tenha presenciado este fenómeno, gostava que partilhasse para compreender melhor estes avistamentos que me parecem cada vez mais correntes.

Ps. Informo que coloquei no próprio dia o relato no local errado e por este motivo envio-vos de novo na esperança que consigam obter alguma informação adicional para o sucedido".

 O UFO Portugal Network continua a solicitar apoio e todo o tipo de observação anómala para: ufo_portugal@sapo.pt
A polémica dos drones, pode ir muito além do imaginário.

Spotters de Lisboa Público.pt 
Os entusiastas que dedicam os tempos livres a fotografar aviões dizem que junto ao aeroporto nunca avistaram nenhum drone.

Pela lente das máquinas dos spotters, que se encontram em sítios com perspectivas privilegiadas sobre as pistas do aeroporto de Lisboa, nunca foi visto nenhum drone. “Por aqui nunca vimos ninguém com isso e se víssemos saltávamos-lhes para cima”, afirma o septuagenário José Dias, que fotografa aviões quase diariamente desde 2000. “Eu se tivesse dinheiro para comprar um drone, gastava-o em imperiais."

domingo, 2 de julho de 2017

Video: Avistamento na Quinta do Conde - Sesimbra

Localização - Quinta do Conde

Data e hora - 02/07/2017 - 00:30h

Testemunha - Sra. Ana Anjos

Relato da testemunha...
Boa tarde.
Chamo-me Ana Anjos e venho relatar mais um avistamento, testemunhado por mais 3 adultos, 2 adolescentes e 3 crianças na Quinta do Conde, Sesimbra.
Cerca da meia noite e meia, do dia 2/07/2017, vim até à parte de trás do meu quintal, seguida dos meus cunhados, filhos e sobrinhos.
Pedi que apagassem as luzes de fora para ficar escuro, para se poder observar o céu melhor.
Vimos passar um avião com luzes brancas e vermelhas a piscar.
Passados uns escassos segundos a minha cunhada chama-me a atenção para uma luz alaranjada que surgiu de repente no céu, do lado esquerdo, antes do telhado da casa que se vê do lado esquerdo, luz essa que se movimentava para a direita.
Pedi à minha cunhada que filmasse pois a câmara do telemóvel dela tem uma resolução muito boa.
Quando a minha cunhada começou a filmar já o objecto tinha passado por cima do telhado da casa que está do lado esquerdo  (isto em termos de visão porque o objecto estava muito alto e muito distante, como se pode ver antes do zoom que é feito).



A minha cunhada tirou uma fotografia e filmou uns segundos.
Após ela deixar de filmar o objecto continuou visível e em movimento em direcção à arrabida ou ao mar.
É a primeira vez que se consegue imagens de um objecto destes.
Não emitia qualquer som e apareceu de repente como se houvesse um portal para ele entrar.
Ficam as imagens que falam por si.
Acredito que cada vez mais estamos próximos de conhecer estes nossos visitantes.

UFO Portugal Network

Perante data e hora referenciada, não era visível a estação espacial internacional.


Foi possível rastrear a aeronave mencionanda no relato confirmado a hora da observação.
Porém segundo a descrição, o avião e respetivo objecto realizavam voo oposto.
A única explicação com lógica seria um balão chinês ou drone, mas não podemos criar essa afirmação sem falta de provas que assim o indiquem.


Satélites.
O único satélite visível estaria com movimento oposto ao descrito pela testemunha 'Oeste / Norte.


Durante esses momentos, apesar do céu estar bastante escuro os raios solares refletem obliquamente no satélite a muitos quilômetros de altitude, que assim podem ser visto com facilidade.

Observar os satélites cruzando o céu é uma das mais interessantes atividades científicas e pode ser feita com bastante disciplina, uma vez que se pode prever com muita antecipação quando os objetos poderão ser vistos. Isso envolve uma série de preparativos, mas bastante simples de serem executados.


Condições de Visibilidade
Para que um satélite possa ser observado diretamente é necessário que a luz do sol atinja sua estrutura e seja refletida até nossos olhos. Para que isso aconteça é preciso que os seguintes fatores estejam ocorrendo ao mesmo tempo:

1 - Céu escuro: deve ser noite no local da observação (antes do nascer do sol ou após o pôr-do-sol)
2 - Altura do Sol: o disco solar deve estar entre 10 e 25 graus abaixo da linha do horizonte 
3 - Satélite iluminado: os raios de Sol devem estar atingindo diretamente o satélite 
4 - Ângulo de elevação: o satélite deve estar a pelo menos 25 graus acima do horizonte 

Quando estas quatro condições forem satisfeitas dizemos que o satélite estará potencialmente visível. Isso significa que tecnicamente poderá ser visto, mas outros fatores poderão influenciar em sua observação, entre eles a altitude e o tamanho do satélite, seu material de revestimento e as condições atmosféricas no local da observação.

Uma das dificuldades de visualização a ter em conta, será a poluição luminosa.
A sua observação será drasticamente reduzida.

O objeto pela luminosidade apresenta estar a baixa ou média altitude, devido a ser um registo através de um equipamento móvel.
Para registar um Satélite será necessário recorrer a uma boa camera de filmar com bom zoom devido à incapacidade dos fracos dispositivos móveis.

Não nos é possível identificar o objecto luminoso, não menosprezando a zona em questão com uma outra observação a novembro de 2016 em Fernão Ferro, com as mesmas características.

A região de Setúbal, Arrabida têm sido palco de algum manifesto de estranhos fenômenos luminosos, registados por diversas testemunhas ao longo dos anos.

Casos esses acompanhados pelo UFO Portugal Network.

Registo por Marco Rodrigues - Setúbal 2015 

"Estes fenómenos já são registados na região e todo o território nacional bem antes da existência dos drones e balões leds".

Se você também observou o mesmo fenómeno, não deixe de nos reportar a sua observação para ufo_portugal@sapo.pt
Fotos e vídeos são uma mais valia para uma análise.